Avaliação Longitudinal de Departamentos Acadêmicos utilizando Análise Envoltória de Dados

Rodrigo Meleu das Neves, Denise Lindstrom Bandeira

Resumo


Correspondendo à menor estrutura de uma Universidade para fins didático-acadêmicos, administrativos e de distribuição de pessoal, o departamento acadêmico é, atualmente, uma entidade sui generis. Esta pesquisa faz uma análise temporal da eficiência relativa de 93 departamentos acadêmicos da UFRGS entre os anos de 1998 e 2007, empregando a técnica de modelagem matemática chamada análise envoltória de dados, utilizando indicadores ligados uniformemente a ensino, pesquisa e extensão. Entre outras conclusões, observa-se que a adição de um professor não reflete proporcionalmente na produtividade; Na realidade, a sinergia pode fazer com que esses resultados sejam maiores. De maneira análoga, a exclusão de um professor pode não refletir proporcionalmente em diminuição de outputs. A pesquisa ainda estabelece uma relação entre os resultados obtidos no modelo replicado com o adotado desde 2001 pela Instituição para estabelecer um critério igualitário de distribuição das vagas docentes: o índice departamental. Através da técnica de métodos mistos, os autores apresentam os resultados obtidos. A homogeneidade dos departamentos mais ligados à pesquisa, e o crescente investimento da UFRGS em extensão, reforçam o confronto dos modelos, ainda que reformas no sistema empregado para essa análise possam abrir margem a contrariedades nesse sentido.


Palavras-chave


DEA; Avaliação institucional; Avaliação de departamentos acadêmicos

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1983-4535.2016v9n3p131

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, ISSN 1983-4535, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista GUAL, encaminhe um e-mail para revistagual@gmail.com.

 This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.