Saliência, influência e participação dos stakeholders nas estruturas de governança e no processo de tomada de decisão de instituições públicas de ensino superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1983-4535.2021.e80297

Palavras-chave:

Stakeholders, Saliência, Influência, Governança Universitária, Instituições de Ensino Superior

Resumo

Introdução: os estudos da evolução do conceito de stakeholders bem como sobre o impacto de suas reivindicações sobre o processo estratégico das organizações adquirem destaque na literatura. Um recorte especial está na compreensão dos stakeholders de organizações tipicamente complexas, como as Instituições de Ensino Superior (IES), e como suas demandas são priorizadas pelos gestores nas estruturas deliberativas. Isto posto, como objetivo desta pesquisa, buscou-se elucidar como a influência e saliência dos stakeholders se apresentam na priorização de demandas pelos gestores das Instituições Públicas de Ensino Superior, como também a participação das partes interessadas nas estruturas de governança e no processo de tomada de decisão destas organizações. Este trabalho tem como âncora teórica o Salience Model proposto por Mitchell et al. (1997) e o New university stakeholder model proposto por Mainardes et. al. (2012) e os estudos acerca da governança no ambiente universitário. Método: para observação do fenômeno utilizou-se como procedimento metodológico o estudo de caso, com a aplicação de questionários, pesquisa documental e observação participante em duas IES públicas. Resultados e Conclusão: foi possível constatar que as demandas dos stakeholders internos prevalecem na pauta de discussão das instâncias deliberativas. No caso da IES A, há ainda uma preferência pela demanda dos docentes. Por fim, destaca-se que o conceito de priorização de stakeholders, bem como os mecanismos de relacionamento com eles, precisam ser difundidos nas organizações pesquisadas, todavia percebe-se que os gestores da IES B estão mais familiarizados com o tema.

Biografia do Autor

Bruno Dutra Freire, Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ)

Titulação : Mestrado ( PPGA/UFF-VR). 

Instituição de vínculo : Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ)

Setor de vínculo : Coordenação de Administração- Campus Avançado Resende. 

Marco Antonio Conejero, Universidade Federal Fluminense

(1) titulação: Doutorado

(2) a instituição de vínculo: Universidade Federal Fluminense

(3) setor de vínculo: ICHS (Instituto de Ciências Humanas e Sociais)/ VAD (Departamento de Administração e Administração Pública).

Tobias Coutinho Parente, Universidade Ibirapuera

Titulação: Doutorado Instituição: Universidade Ibirapuera Setor de vínculo: Mestrado Profissional em Administração

Referências

AGLE, Bradley R.; MITCHELL, Ronald K.; SONNENFELD, Jeffrey A. Who Matters to CEOs? An Investigation of Stakeholder Attributes and Salience, Corporate Performance. The Academy of Management Journal, [s.l], v. 42, n. 5, p.507-525, out. 1999. Disponível em: https://psycnet.apa.org/record/2001-14437-001. Acesso em: 05 jul. 2018

ALVES, Helena; MAINARDES, Emerson Wagner; RAPOSO, Mário. A Relationship Approach to Higher Education Institution Stakeholder Management. Tertiary Education and Management, [s.l.], v. 16, n. 3, p.159-181, 23 ago. 2010. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/13583883.2010.497314. Acesso em: 07 set. 2018.

AMARAL, Alberto; MAGALHÃES, António. O conceito de stakeholder e o novo paradigma do ensino superior. Revista Portuguesa de Educação, [s.l.], v. 13, n. 2, p. 7–28, 2000. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/374/37413202.pdf. Acesso em: 10 fev. 2018.

BALBACHEVSKY, Elizabeth; KERBAUY, Maria Teresa; FABIANO, Neylor De Lima. A Governança universitária em transformação: a experiência das universidades públicas brasileiras. 2013.

BARAKAT, Simone Ruchdi; PARENTE, Tobias Coutinho; SARTURI, Greici. Saliência de stakeholders: proposta de mensuração no contexto brasileiro. In: XXI SEMEAD Seminários em Administração. Anais.... São Paulo: USP, 2018. p. 1 - 13. Disponível em: http://login.semead.com.br/21semead/anais/arquivos/689.pdf. Acesso em: 10 out. 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: EDIÇÕES 70, 1995.

BENN, Shaun; ABRATT, Russell; KLEYN, Nicola. Reducing reputational risk. Marketing Intelligence & Planning, [s.l.], v. 34, n. 6, p. 828–842, 2016.

BENDICKSON, Josh et al. Agency theory: background and epistemology. Journal of Management History, [s.l.], v. 22, n. 4, p. 437–449, 2016.

BOAVENTURA, João Mauricio Gama. Dominância de stakeholders em empresas brasileiras: contribuições à teoria dos stakeholders. 2012. Tese (Livre Docência em Teoria dos stakeholders) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/12/tde-17122013-090933/pt-br.php . Acesso em: 03 jan. 2018.

BRADFORD, Henry et al. Who controls the board in non-profit organizations? The case of private higher education institutions in Colombia. Higher Education, [s.l.], v. 75, n. 5, p.909-924, 1 ago. 2017. Disponível em: https://link.springer.com/content/pdf/10.1007%2Fs10734-017-0177-2.pdf. Acesso em: 13 nov. 2019.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, DF, Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 10 abr. 2020

BURROWS, Joanne. Going beyond labels: a framework for profiling institutional stakeholders. Contemporary Education, [s.l.], v. 70, n. 4, p. 5-10, 1999.

BRYSON, John M. What to do when Stakeholders matter. Public Management Review, [s.l.], v. 6, n. 1, p. 21–53, mar. 2004.

CARNEGIE, Garry D; TUCK, Jacqueline. Understanding the ABC of University Governance. Australian Journal of Public Administration, [s.l.], v. 69, n. 4, p. 431–441, 2010.

CHIARETO, Joice; KOMETANI, Henrique; CORREA, Hamilton Luiz. Interesses, demandas e valor para stakeholders: um estudo bibliográfico. Revista Eletrônica de Administração, Franca, v. 15, n. 2, p.269-285, jul. 2016. Disponível em: http://periodicos.unifacef.com.br/index.php/rea/article/view/1125. Acesso em: 16 set. 2019.

CLARKSON, Max B. E. A Stakeholder Framework for Analyzing and Evaluating Corporate Social Performance. The Academy of Management Review, [s.l.], v. 20, n. 1, p. 92–117, 1995.

DONALDSON, Thomas; PRESTON, Lee E. The Stakeholder Theory of the Corporation: Concepts, Evidence and Implications. Academy of Management, [s.l.], v. 20, n. 1, p. 65–91, 1995.

FASSIN, Yves. The stakeholder model refined. Journal of Business Ethics, [s.l.], v. 84, n. 1, p. 113–135, 2009.

FREEMAN, R. Edward. Strategic management: A stakeholder approach. Boston: Pitman, 1984.

FREEMAN, R. Edward. The Stakeholder Approach Revisited. Zeitschrift für Wirtschafts-und Unternehmensethik, [s.l.], v. 5, n. 3, p. 228–241, 2004.

FREEMAN, R. Edward. Strategic Management: A Stakeholder Approach. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

FREEMAN, R. Edward. Five Challenges to Stakeholder Theory: A Report on Research in Progress. Stakeholder Management, [s.l.], p.1-20, 2017. Emerald Publishing Limited. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1108/s2514-175920170000001. Acesso em: 13 jan. 2020.

FREEMAN, R. Edward; HARRISON, Jeffrey S; C. WICKS, Andrew. Managing for Stakeholders: Survival, Reputation and Sucess. New Haven: Yale University Press, 2007. 200 p.

FREITAS JÚNIOR, Olival de Gusmão et al. Reestruturando o modelo de universidade pública brasileira para atender aos novos desafios gerenciais. In: XV Colóquio Internacional de Gestão Universitária – CIGU. Anais...UFSC, 2015. p. 1 - 15. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/136255/104_00273.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 13 out. 2019.

FRIEDMAN, Andrew L.; MILES, Samantha. Stakeholders: Theory and Practice. New York: Oxford University Press Inc., 2006.

FROOMAN, Jeff. STAKEHOLDER INFLUENCE STRATEGIES Stakeholder Influence Strategies. Academy of Management Review, [s.l.], v. 24, n. 2, p. 191–205, 1999.

GUIMARÃES, Paulo Ricardo Bittencourt. Métodos Quantitativos Estatísticos. Curitiba: Iesde Brasil S.A, 2008. 245 p.

HARRISON, Jeffrey S.; BOSSE, Douglas A.; PHILLIPS, Robert A. Managing for stakeholders, stakeholder utility functions, and competitive advantage. Strategic Management Journal, [s.l.], v. 31, n. 1, p. 58–74, jan. 2010.

HILLMAN, Amy J; DALZIEL, Thomas. Boards of directors and firm performance: integrating agency and resource dependence perspectives. The Academy of Management Review Academy of Management Review, [s.l.], v. 28, n. 3, p. 383–396, 2003.

JONGBLOED, Ben; ENDERS, Jürgen; SALERNO, Carlo. Higher education and its communities: Interconnections, interdependencies and a research agenda. Higher Education, [s.l.], v. 56, n. 3, p. 303–324, 18 set. 2008. Disponível em: http://link.springer.com/10.1007/s10734-008-9128-2. Acesso em: 3 jul. 2017.

KAMANN, Dirk Jan F. Organizational design in public procurement: A stakeholder approach. Journal of Purchasing and Supply Management, [s.l.], v. 13, n. 2, p. 127–136, 2007.

KETTUNEN, Juha. Stakeholder relationships in higher education. Tertiary Education and Management, [s.l.], v. 21, n. 1, p.56-65, 2 jan. 2015. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/13583883.2014.997277. Acesso em: 03 set. 2018.

MA, Xiaojun et al. A Study on the Governance Structure of Modern Universities. In: International Conference on Education, Economics and Management Research (iceemr 2017), p.74-77, 2017. Disponível em: https://www.atlantis-press.com/proceedings/iceemr-17/25876824. Acesso em: 06 jan. 2020.

MAINARDES, Emerson Wagner. Gestão de Universidades baseada no relacionamento com os seus Stakeholders. 2010. 432 f. Tese (Doutorado) - Curso de Gestão, Universidade da Beira Interior, Covilhã, 2010. Disponível em: https://ubibliorum.ubi.pt/bitstream/10400.6/4393/1/TESE%20final%20EMERSON%20WAGNER%20MAINARDES%20vers%c3%a3o%20final%2026_12_10.pdf. Acesso em: 15 out. 2019.

MAINARDES, Emerson Wagner; ALVES, Helena; RAPOSO, Mario. The process of change in university management: From the “Ivory tower” to entrepreneurialism. Transylvanian Review of Administrative Sciences, [s.l.], n. 33, p. 124–149, 2011.

MAINARDES, Emerson Wagner; ALVES, Helena; RAPOSO, Mário. A model for stakeholder classification and stakeholder relationships. Management Decision, [s.l.], v. 50, n. 10, p.1861-1879, 9 nov. 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1108/00251741211279648. Acesso em: 15 jul. 2018.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003. 311 p.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da Investigação Científica para Ciências Sociais Aplicadas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2016. 247 p.

MITCHELL, Ronald K; WOOD, Donna J; AGLE, Bradley. Toward a Theory of Stakeholder Identification and Salience: Defining the Principle of Who and What Really Counts. The Academy of Management Review, [s.l.], v. 22, n. 4, p. 853–886, 1997.

MYLLYKANGAS, Päivi; KUJALA, Johanna; LEHTIMÄKI, Hanna. Analyzing the essence of stakeholder relationships: What do we need in addition to power, legitimacy, and urgency? Journal of Business Ethics, [s.l.], v. 96, n. 1, p. 65–72, ago. 2010.

PAIVA, José Fernando Martins de; OLIVEIRA, Nelize Aparecida de; PEIXOTO, Fernanda Maciel. A relação entre conselho de administração, desempenho, valor e risco no mercado brasileiro de ações. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), Brasília, v. 9, n. 1, 2015.

PIMENTA, Lídia Boaventura. Processo decisório na universidade multicampi: dinâmica dos conselhos superiores e órgãos de execução. 2007. 211 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007. Disponível em: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11342. Acesso em: 06 nov. 2019.

ROCZANSKI, Carla Regina Magagnin. O papel das universidades para o desenvolvimento da inovação no brasil. In: XVI Colóquio internacional de gestão universitária – CIGU. Anais... Arequipa: UFSC, 2016. p. 1 - 13. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/171283/OK%20-%20101_00528.pdf?sequence=1. Acesso em: 01 abr. 2018.

RODRIGUES, Suzana Braga. Processo decisório em universidades: teoria III. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 4, p. 60 a 75, ago. 1985. ISSN 1982-3134. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/10055. Acesso em: 29 nov. 2019.

SALM, José Francisco; TOMASI, Marcus; AMBONI, Nério. Modelos de tomada de decisões: o caso UDESC José. Revista Brasileira de Administração Política, Salvador, v. 6, n. 2, p. 229–251, 2013.

SAMPAIO, Rosely Moraes.; LANIADO, Ruthy. Nadia. Uma experiência de mudança da gestão universitária: o percurso ambivalente entre proposições e realizações. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 1, p. 151-174, 2009.

SAVAGE, Grant T et al. Strategies for Assessing and Managing Organizational Stakeholders. Academy of Management Executive, [s.l.], v. 5, n. 2, p. 61–75, 1991.

SILVA, Júlio César da; MACHADO, Mirian Magnus; DOMINGUES, Maria José Carvalho de Souza. O poder de influência dos stakeholders de instituições de ensino superior: análise comparativa entre instituições de ensino no Brasil e no Chile. In: VIII Colóquio internacional de gestão universitária – CIGU. Anais...Buenos Aires: UFSC, 2013. p. 1 - 19. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/113208/2013263%20-20O%20poder%20de%20influ%c3%aancia%20dos.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 jan. 2018.

SCHOLES, Eileen; CLUTTERBUCK, David. Communication with stakeholders: An integrated approach. Long Range Planning, [s.l.], v. 31, n. 2, p. 227–238, abr. 1998.

SILVEIRA, Alexandre Di Miceli da. Governança corporativa, desempenho e valor da empresa no Brasil. 2002. Dissertação (Mestrado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-04122002-102056/pt-br.php. Acesso em: 15 out. 2019.

VIEIRA, Danilo Jorge. Evolução do ensino superior brasileiro em período recente: novas perspectivas para o desenvolvimento regional? In: NETO, Aristides Monteiro; CASTRO, César Nunes; BRANDÃO, Carlos Antonio (Org.). Desenvolvimento Regional no Brasil: políticas, estratégias e perspectivas. Brasília: IPEA, 2014. p. 277–305.

TEIXEIRA, José Franco; DE CASTRO, Luis Mota. Questões de governança e os papéis dos stakeholders no ambiente do ensino superior brasileiro. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 237–257, maio 2015.

WIESE, Anne; TOPOROWSKI, Waldemar. CSR failures in food supply chains - an agency perspective. British Food Journal, [s.l.], v. 115, n. 1, p. 92–107, 2013.

Publicado

2021-08-30

Edição

Seção

Artigos