GESTÃO DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO NAS EMPRESAS RESIDENTES EM PARQUES TECNOLÓGICOS

Conteúdo do artigo principal

Peter Bent Hansen
Jane Lucia Silva Santos
Lucas Bonacina Roldan
Eduardo Giugliani

Resumo

Objetivo: Analisar se e como empresas instaladas em parques tecnológicos brasileiros utilizam os recursos disponibilizados nesses ambientes (condições proporcionadas pelos parques) e se essas empresas realizam gestão estratégica do conhecimento e inovação (de produto/serviço, de processo, de marketing e organizacional).Design/Metodologia/Abordagem: O método utilizado foi um estudo exploratório quantitativo (survey). Participaram deste estudo 1390 empresas, contatadas via e-mail e telefone, sendo um total de 242 empresas instaladas em Parques/Incubadoras no Brasil. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística descritiva (frequência, percentual e média).Resultados: Os principais resultados são: (i) perfil geral das empresas; (ii) características gerais dos parques, tais como condições de infraestrutura e serviços de apoio; (iii) aspectos relativos à gestão estratégica do conhecimento; e (iv) inovações realizadas nas empresas.Originalidade/valor: Este trabalho disponibiliza informações que podem ser utilizadas por outros pesquisadores e/ou gestores de parques tecnológicos, já que o entendimento sobre estes ambientes pode ajudar na identificação de ações, estratégias e políticas para desenvolver gestão do conhecimento e inovações nas empresas residentes em parques tecnológicos.

Detalhes do artigo

Seção
Artigos
Biografia do Autor

Peter Bent Hansen, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Doutor, PPGEP/UFRGS

Jane Lucia Silva Santos, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS

Doutora, Escola Politécnica/PUCRS

Lucas Bonacina Roldan, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS

Doutor, Escola de Negócios/PUCRS

Eduardo Giugliani, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS

Doutor, Escola Politécnica/PUCRS