Gêneros do Jornalismo e técnicas de entrevista

Pedro Celso Campos

Resumo


 

O que é mais importante: informar, divertir, opinar ou interpretar, quando se trata de escrever o texto jornalístico? Qual a importância de subdividir o jornalismo em gêneros? Que outros recursos podem ajudar o jornalista no encaminhamento da sua reportagem? Estes assuntos interessam diretamente aos estudantes de jornalismo, desde que a preocupação maior seja a busca da qualidade na prática profissional. Do contrário, não fazem sentido. Todavia, ter consciência dos gêneros – até mesmo pela divisão do espaço físico do jornal – pode ser útil naqueles momentos em que o repórter pode voar mais alto, sobrepondo os gêneros, assumindo o chamado “texto de autor”, conduzindo o receptor através de uma leitura agradável, fascinante, com emoção, em que tudo se funde na concretude de um texto maior. Ali o repórter não esconde a sua opinião, pode ser lúdico na narrativa, passará informações de qualidade e interpretará o fato com maestria, contextualizando, explicando, esclarecendo.


Palavras-chave


Jornalismo; Gêneros; Ética; Qualidade; Serviço; Journalism; Genres; Quality; Professional Ethics; Service

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2009v6n1p127

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons