Um olhar sobre a cobertura jornalística de políticas públicas sociais no jornal Zero Hora

Autores

  • Rosane Rosa UFSM

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2010v7n2p286

Palavras-chave:

Políticas públicas, Jornalismo, Estratégias narrativas

Resumo

 

A premissa que deve orientar a cobertura de políticas públicas é que os direitos humanos e de cidadania devem ser garantidos a todos os cidadãos. A partir disso, aborda-se na primeira parte do texto os conceitos de Políticas Públicas Sociais e o Enigma da Pobreza e, na seqüência, apresenta-se um breve panorama das estratégias narrativas utilizadas pelo jornal Zero Hora na cobertura dessa pauta. O período pesquisado (2004-2008) representa uma amostra de como a agenda social sobre políticas públicas ganha espaço na agenda jornalística e, em decorrência, na agenda pública. O estudo possibilitou compreender e caracterizar a natureza das narrativas jornalísticas produzidas, uma vez que elas podem interferir nas decisões sobre as políticas públicas e na formação da opinião pública. Entende-se que é a construção de sentidos desses processos originários, através de jogos de linguagens, modo como as identidades são construídas e os direitos são representados, que, fundamentalmente, induz as diferenciações e discriminações, entre as pessoas excluídas e o restante da sociedade.

 

 

 

Biografia do Autor

Rosane Rosa, UFSM

Doutora em Informação e Comunicação pela UFRGS. Mestre em Ciencias da Comunicaçao pela Unisinos. Professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e do Depto. de Ciências da Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Downloads

Publicado

2010-09-21

Edição

Seção

Núcleo Temático