Radiomorfose: mutações nas rotinas produtivas das rádios TSF e Renascença, de Lisboa, PT

Maicon Elias Kroth

Resumo


 

Este artigo analisa as mutações nas rotinas produtivas jornalísticas das rádios TSF e Renascença, de Lisboa, a partir das interferências do ecossistema midiático digital. Numa observação in loco, apontou-se que as emissoras investem na produção e distribuição de conteúdos à luz de lógicas da convergência midiática, fundamentados nos modos de consumo de informação contemporâneos. O estudo também verificou uma espécie de flexibilização dos valores-notícia que demarcam a produção de conteúdos. Por fim, a pesquisa evidenciou um contexto de algumas indefinições das emissoras quanto à adoção de um modelo de produção radiofônica capaz de financiar as mudanças em curso.


Palavras-chave


Rádio; Rotinas Produtivas; TSF Rádio Notícias; Rádio Renascença

Texto completo:

artigo


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2016v13n1p19

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons