O conteúdo multiplataforma de jornais nativos digitais em sites de redes sociais

Maíra Evangelista de Sousa, Gabriel Rizzo Hoewell

Resumo


Este artigo tem o objetivo de analisar como são conformados os conteúdos editoriais produzidos para as múltiplas plataformas de redes sociais pelos jornais nativos digitais Nexo, do Brasil, e Vox, dos Estados Unidos. De caráter descritivo-analítico, a pesquisa combina técnicas qualitativas e quantitativas. O estudo foca nos conceitos de propagabilidade (JENKINS et al., 2014) e de dispositivo (MOUILLAUD, 1997) e se dá a partir de postagens dos perfis dos dois veículos no Facebook, no Twitter, no YouTube e no Instagram. A descrição e a análise são realizadas por meio de categorias relacionadas ao referencial teórico e ao objeto empírico (temporalidade, autoria, links, modalidades e interação). Verifica-se que cada uma das categorias se relaciona com as possibilidades que o dispositivo oferece e com as estratégias de propagabilidade de cada jornal. Percebe-se a constante interação entre os dispositivos “jornal” e “plataforma de rede social”, conformando os conteúdos editoriais.


Palavras-chave


Jornal multiplataforma; Dispositivo; Propagabilidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-6924.2018v15n1p29

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons