Fatores sociais nos estudos de inovação em organizações jornalísticas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-6924.2020v17n1p145

Palavras-chave:

Inovação, Campo social, Jornalismo digital

Resumo

Este artigo propõe investigar uma transformação historicamente localizada no jornalismo – a transição do padrão impresso de jornalismo como suporte midiático em direção a plataformas digitais convergentes, integradas e multimidiáticas na década de 2010 – a fim de revisar, apontar limitações e incorporar novos elementos aos modelos de inovação aplicados de forma crescente a essas situações. A partir de um estudo de caso sobre essa transição em um jornal do estado de Sergipe, Brasil, nos anos de 2017 e 2018, buscamos indicar ganhos analíticos em pesquisas que articulem abordagens teóricas com base tecnológica a fenômenos de ordem social que condicionam as experiências jornalísticas e, assim, apontar para a possibilidade de construção de um quadro conceitual mais complexo e articulado envolvendo estudos de inovação e teorias sociais.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Franciscato, Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Professor da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Jornalista. E-mail: cfranciscato@uol.com.br.

Gilson Sousa Silva, Universidade Federal de Sergipe

Graduado pela Universidade Federal de Sergipe. E-mail: gilson.sousa302@gmail.com

Referências

A INDÚSTRIA Jornalística Brasileira em 2017. Associação Nacional de Jornais. 7 jul. 2017. Disponível em: https://www.anj.org.br/site/servicos/menindjornalistica/114-cenarios/742-a-industria-jornalistica-brasileira-em-2017.html. Acesso em: 21 jun. 2019.

AGUIAR, Sonia. Territórios do jornalismo – geografias da mídia local e regional no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2016.

BLEYEN, Valérie-Anne et al.. A typology of media innovations: Insights from an exploratory study. The Journal of Media Innovations, 1.1, 2014, p. 28-51.

BOURDIEU, Pierre. Para uma sociologia da ciência. Lisboa: Edições 70, 2004.

BOURDIEU, Pierre. The forms of capital. In Richardson, J.E. (Ed.) Handbook of Theory and Research for the Sociology of Education. New York: Greenwood, 1986, p. 241-258.

DOGRUEL, Leyla. What is so Special about Media Innovations? A Characterization of the Field. The Journal of Media Innovations, 1.1, 2014, p. 52-69.

FRANCISCATO, Carlos. Uma proposta de incorporação dos estudos sobre inovação nas pesquisas em jornalismo. Estudos em Jornalismo e Mídia. Ano VII, nº1, p. 8-18, 2010.

JOHNSON, Björn; LUNDVALL, Bengt-Ake. Promovendo sistemas de inovação como resposta à economia do aprendizado crescentemente globalizada. In: LASTRES, Helena; CASSIOLATO, José; ARROIO, Ana (orgs.). Conhecimento, sistemas de inovação e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/Contraponto, 2005, p. 83-130.

JOHNSON, Steven. Como chegamos até aqui – a história das inovações que fizeram a vida moderna possível. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.

LASTRES, Helena; CASSIOLATO, José; ARROIO, Ana. Sistemas de Inovação e desenvolvimento: Mitos e realidade da economia do conhecimento global. In: LASTRES, Helena; CASSIOLATO, José; ARROIO, Ana (orgs.). Conhecimento, sistemas de inovação e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/Contraponto, 2005, p. 17-50.

LENZI, Alexandre. Inversão de papel: prioridade ao digital como um novo ciclo de inovação para jornais de origem impressa. 2017. Tese (Doutorado em Jornalismo), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2017.

OECD. Frascati Manual 2015: Guidelines for Collecting and Reporting Data on Research and Experimental Development - The Measurement of Scientific, Technological and Innovation Activities. Paris: OECD Publishing, 2015.

OECD/EUROSTAT. Oslo Manual 2018: Guidelines for Collecting, Reporting and Using Data on Innovation - The Measurement of Scientific, Technological and Innovation Activities. 4th Ed. OECD Publishing: Paris/Eurostat, Luxembourg, 2018.

PESQUISA DE INOVAÇÃO 2014 - PINTEC. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Rio de Janeiro: IBGE, 2016.

TIGRE, Paulo B. Gestão da Inovação – A Economia da Tecnologia no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

Downloads

Publicado

2020-06-18