Jornalismo e Realidades Múltiplas: o “arrastão” e as representações mediáticas das identidades

João Carlos Correia

Resumo


O caso do “arrastão”, verificado em Dez de Junho de 2005 numa praia de Lisboa foi associado às tensões sociais que hoje se verificam na cidade, devido à presença de uma segunda geração de imigrantes. A cobertura mediática foi considerada sensacionalista e reveladora da dificuldade dos media em lidarem com os novos fenómenos identitários. O texto recorre aos principais telejornais portugueses e de alguns dos principais jornais nacionais. A abordagem teórica reside sobretudo na teoria da construção social da realidade.

Palavras-chave


Jornalismo; Realidades múltiplas; Identidades; Representações; Journalism; Multiple realities; Identities; Representation

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

(Est-s Jorn. Mid.), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1984-6924.

Licença Creative Commons