A experiência da monitoração de rádio em Porto Alegre

Autores

  • Sandra Deus UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Resumo

Entre janeiro de 1989 e setembro de 1990, a Administração Popular de Porto Alegre, constituída pela Frente Popular, uma composição de partidos de esquerda liderada pelo Partido dos Trabalhadores, decidiu não investir na mídia. A estratégia do governo através da comunicação concentrou-se em uma disputa que incluiu a suspensão de toda a verba publicitária. No período que durou quase dois anos (janeiro /89 a setembro/90) os espaços na mídia, especialmente no rádio, eram viabilizados através da resposta às reclamações dos ouvintes. As emissoras de rádio foram monitoradas e toda a intervenção do ouvinte com reivindicações relacionadas ao governo era respondida imediatamente através de um sistema que se denominou de Monitoração de Rádio.

Biografia do Autor

Sandra Deus, UFRGS

Maior nível de formação: Doutorado Primeira área de atuação: Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2008-06-16

Edição

Seção

Núcleo Temático