Considerações para uma ontogênese da política pelo trabalho

Giovanny Simon Machado, Jaime Hillesheim

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo a elaboração de considerações introdutórias para o entendimento da política com sua origem através da categoria trabalho, entendido na obra dos pensadores Karl Marx e György Lukács como mediação fundamental entre humanidade e natureza, produtor de valores de uso e momento fundante do ser social. Realizamos pesquisa bibliográfica, sistematizando as principais categorias marxiano-lukacianas e relacionando-as com a política. Como ontogênese, auferimos que o surgimento da política está vinculado ao trabalho, pois mimetiza as suas operações fundamentais. O trabalho como pôr teleológico primário é ação consciente que, através da prévia-ideação, planeja a execução e movimenta legalidades da matéria criando objetos úteis para seus fins. Por seu turno, os pores secundários, dentre os quais destacamos a política, ainda que derivados do trabalho, dele se distinguem e incidem sobre indivíduos na realização de seus pores concretos. O surgimento da política, assim, está relacionado à necessidade do convencimento, ou da tentativa de induzir homens ou grupos de homens a realizarem determinadas atividades dentro de uma forma específica de sociabilidade.

 


Palavras-chave


Ontologia; Trabalho; Política

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-02592017v20n3p400

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.