O choque neoliberal e o padrão de hegemonia burguesa do lulo-petismo

Claudia Maria Costa Gomes

Resumo


O objetivo do artigo é apresentar uma meta-síntese da economia política do lulo-petismo. Trata-se do resultado parcial de projeto de pesquisa e se insere na discussão mais geral sobre desenvolvimento econômico com foco nas relações do Estado brasileiro no último decênio. As aproximações sucessivas ao tema levaram a apreender as contradições entre as frações de classe do bloco no poder e o governo Lula. A análise da totalidade social é pressuposto da investigação com base teórico-metodológica na crítica da economia política, através da utilização da pesquisa bibliográfica e documental, com base no novo-desenvolvimentismo na Era Lula (2003-2016), atentando para as condições econômicas, políticas e sociais do Brasil nesse lapso temporal. Conclui-se que a crise internacional do capital desde 2008 assinala consequências drásticas para as economias latino-americanas e com o fim do ciclo das commodities fez regredir a afluência social do neodesenvolvimentismo no país.


Palavras-chave


Economia política; Capitalismo brasileiro; Neodesenvolvimentismo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592018v21n1p86

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.