Gênero e relações capitalistas de produção: uma reflexão a partir da perspectiva marxista

Arelys Esquenazi Borrego

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar a relação entre as relações de gênero e as relações capitalistas de produção. Esta análise tem como idéia central defender que a produção-reprodução social no capitalismo gera, necessariamente, como condição e resultado,
relações sociais de exploração de classe e de opressão de gênero. Nesse sentido, destaca-se a necessidade de compreender a categoria de gênero, em nível essencial, como relação de produção social. Da mesma forma, diferentes concepções de gênero são analisadas, a partir do destaque de alguns mitos/fetiches associados a esse tema. Posteriormente, as diferentes inter-relações estabelecidas entre as relações capitalistas de produção e as relações de gênero são analisadas a partir de um ponto de vista mais essencial; bem como sua expressão no atual estágio da globalização neoliberal. A crítica da Economia Política constitui o fundamento metodológico das análises desenvolvidas ao longo do artigo.


Palavras-chave


Gênero; Fetichismo; Exploração/Opressão; Relações capitalistas de produção; Globalização neoliberal

Texto completo:

PDF/A (Español (España))


DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592018v21n3p471

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.