Percepções sobre violência no cotidiano de vida de jovens

Irene Rizzini, Natalia da Silva Limongi

Resumo


Em tempos de rápidas mudanças e de retrocessos no campo dos direitos assegurados à população jovem, revisitar o tema da juventude é da maior importância. A despeito das pesquisas que indicam que os jovens, sobretudo os pobres e negros, são as principais vítimas da violência, estes têm sido com frequência retratados como criminosos e alvo de medidas de cunho punitivo e repressor. Este artigo tem como foco discutir a vivência da juventude em contextos em que situações de violência urbana se fazem presentes de forma marcante no cotidiano de jovens. A análise é realizada a partir de depoimentos de jovens moradores de uma favela em Niterói (RJ) e aborda suas percepções sobre a violência, sobretudo após a implantação das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) na capital do Estado.

Palavras-chave


Juventude; Percepções sobre Violência; Segurança Pública

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/%25x

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.