Neoliberalismo, globalização e americanismo: as estratégias dos organismos financeiros multilaterais

Valdir Alvim

Resumo


 


Este artigo procura descrever parte de uma discussão sobre as estratégias de expansão e de legitimação dos interesses dos Estados Unidos (EUA), com a organização do Banco Mundial (BIRD) e do Fundo Monetário Internacional (FMI) como instituições financeiras multilaterais, do após Segunda Grande Guerra mundial. Foram criadas inicialmente para dar suporte estruturante às práticas do comércio internacional e possuíam como base as teses de que cada país poderia comerciar com os demais nas mesmas condições. A intenção desta discussão é verificar a hipótese de que estas instituições multilaterais são na verdade, instrumentalizadas como organismos financeiros para atuarem politicamente, como “frentes móveis de ação”, nas estratégias de disseminação da cultura do americanismo. Esta é uma das hipóteses na qual o dólar americano tornou-se um dinheiro mundial, possibilitando a expansão e mundialização dos interesses corporativos dos capitais e do Estado Norte-Americano.


Palavras-chave


Estratégia; Banco Mundial; FMI; Instituições Multilaterais; Americanismo; Strategy; The World Bank; IMF; Multilateral Institutions; Americanism

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/%25x

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.