Formação continuada: implicações e possibilidades no exercício profissional do assistente social

Ana Maria Baima Cartaxo, Vania Maria Manfroi, Maria Teresa dos Santos

Resumo


O objetivo deste artigo é refletir sobre a formação profissional continuada crítica no campo do exercício profissional de Serviço Social. Fundamenta-se em uma pesquisa bibliográfica e documental que procura identificar e apontar estratégias para esse processo de formação. Aborda criticamente a utilização do termo, tendo como referência autores da área de educação. Problematiza a formação continuada como um processo constante e necessário ao exercício profissional, imbricado na relação teórico-prática, na qualidade da produção documental, na apropriação das novas tecnologias para auxiliar a organizar os dados da realidade que se apresentam no cotidiano profissional. A partir do método crítico-dialético, enfatiza a necessária atitude investigativa e propõe estratégias teóricopolíticas de formação continuada para o fortalecimento do projeto ético-político do Serviço Social.


Palavras-chave


Formação continuada; Serviço Social; Relação teórico-prática

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802012000200010

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.