O uso das imagens de satélite como recurso didático no ensino de geografia

Livia Corrêa Crispim, Angel Albano

Resumo


O presente artigo tem como finalidade expor resultados de um conjunto de reflexões e apontamentos a respeito do potencial pedagógico das imagens de satélite advindas da tecnologia do sensoriamento remoto para o ensino de Geografia. Procurou-se reunir ideias a partir de diferentes obras, portanto, trata-se de uma pesquisa bibliográfica, onde os sujeitos investigados são os livros, monografias, dissertações e teses, afim de discutir a importância do uso dessas imagens como ferramenta didática em sala de aula. Duas grandes temáticas se fazem presentes: o sensoriamento remoto, a educação e o ensino de Geografia e o uso das imagens de satélite como material didático. O artigo busca contribuir com o desenvolvimento de novas metodologias de utilização e compreensão, bem como, a construção de práticas pedagógicas envolvendo o sensoriamento remoto. Como resultado, percebe-se a desmotivação do uso das imagens pelos professores e alunos, muitas vezes pela falta de recursos das escolas. Contudo, ficou claro, que as imagens do sensoriamento remoto, assumem um peso didático considerável nas aulas de geografia, sobretudo na análise e compreensão do espaço geográfico e suas transformações, proporcionando a interação do aluno com o meio em que vive.


Palavras-chave


Sensoriamento Remoto; Imagens de Satélite; Ensino de Geografia.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia



Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 6, n. 10, setembro 2019.