O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM À LUZ DOS PRECEITOS DA GEOGRAFIA HUMANISTA – SABERES DOS PROFESSORES: UM ESTUDO EM FORMOSA-GO

Rodrigo Capelle Suess, Cristina Maria Costa Leite

Resumo


O conhecimento geográfico escolar diferencia-se do conhecimento geográfico científico por condições de produção, organização e finalidade, portanto, possui um caminho próprio. Tanto na sistematização de conteúdos, habilidades e competências, como no modo de ensinar e aprender seus conteúdos, diversos horizontes do pensamento geográfico influenciam o ensino da Geografia Escolar. Uma delas, a Geografia Humanista, horizonte que decorre, principalmente, da fenomenologia, destaca-se pela ênfase dada aos sentidos humanos e seu universo vivido, o que pode contribuir para o liame de conhecimentos geográficos a gênese de uma atitude humanista. Nesse contexto, o objetivo geral dessa pesquisa é conhecer e analisar quais são os conhecimentos dos professores a respeito da Geografia Humanista no município de Formosa-GO. Para isso, foram selecionados um professor da área urbana e uma professora da área rural. A problemática que orientou esta investigação diz respeito à identificação dos conhecimentos que os professores têm a respeito da Geografia Humanista. A metodologia utilizada foi de base qualitativa, a partir de entrevistas não estruturadas guiadas realizadas com os professores de Geografia. Os resultados obtidos revelaram que esses profissionais apresentam uma lacuna, no que se refere à teorização sobre a Geografia Humanista, decorrente de uma formação acadêmica inicial e continuada insuficientes e, também, pela ausência de interesse. Esses e outros resultados evidenciam a necessidade de uma formação em Geografia, que considere e valorize a Geografia Humanista, inclusive pelo seu potencial relativo às questões de ensino/aprendizagem, como fundamento metodológico para a significação dos conteúdos em geografia, de um lado, e construção do conhecimento geográfico, de outro.     O conhecimento geográfico escolar diferencia-se do conhecimento geográfico científico por condições de produção, organização e finalidade, portanto, possui um caminho próprio. Tanto na sistematização de conteúdos, habilidades e competências, como no modo de ensinar e aprender seus conteúdos, diversos horizontes do pensamento geográfico influenciam o ensino da Geografia Escolar. Uma delas, a Geografia Humanista, horizonte que decorre, principalmente, da fenomenologia, destaca-se pela ênfase dada aos sentidos humanos e seu universo vivido, o que pode contribuir para o liame de conhecimentos geográficos a gênese de uma atitude humanista. Nesse contexto, o objetivo geral dessa pesquisa é conhecer e analisar quais são os conhecimentos dos professores a respeito da Geografia Humanista no município de Formosa-GO. Para isso, foram selecionados um professor da área urbana e uma professora da área rural. A problemática que orientou esta investigação diz respeito à identificação dos conhecimentos que os professores têm a respeito da Geografia Humanista. A metodologia utilizada foi de base qualitativa, a partir de entrevistas não estruturadas guiadas realizadas com os professores de Geografia. Os resultados obtidos revelaram que esses profissionais apresentam uma lacuna, no que se refere à teorização sobre a Geografia Humanista, decorrente de uma formação acadêmica inicial e continuada insuficientes e, também, pela ausência de interesse. Esses e outros resultados evidenciam a necessidade de uma formação em Geografia, que considere e valorize a Geografia Humanista, inclusive pelo seu potencial relativo às questões de ensino/aprendizagem, como fundamento metodológico para a significação dos conteúdos em geografia, de um lado, e construção do conhecimento geográfico, de outro.

   


Palavras-chave


Geografia Escolar; Geografia Humanista; Ensino-aprendizagem; Formação de professores.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 PESQUISAR – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Pesquisar - Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2359-1870

v. 6, n. 10, setembro 2019.