O interculturalismo político e a integração dos imigrantes: o caso português

Paulo Manuel Costa

Resumo


A política de integração dos imigrantes tem por finalidade promover a coesão social e gerar um

sentimento de identificação com a comunidade nacional por meio do estabelecimento de laços
de união e da partilha de valores e práticas entre todos os residentes em um território. Em Portugal,
nos últimos anos, a interculturalidade tem sido apresentada como um dos princípios estruturantes
da política de integração dos imigrantes. Neste artigo, pretendemos mostrar como essa
intenção política encontrou tradução nos dois primeiros Planos para a Integração dos imigrantes,
procedendo à seleção e à apreciação das medidas mais diretamente direcionadas para a promoção
da interculturalidade. Concluímos que a grande maioria das medidas apresentadas como
interculturais nos dois documentos tem como objetivos mostrar a diversidade cultural existente e
capacitar a administração pública para lidar com a diversidade. Se essas medidas são importantes
para promover e facilitar a integração dos imigrantes, elas não parecem suficientes para revelar
uma abordagem interculturalista da política de integração portuguesa.

 

 


Palavras-chave


Imigração; Integração; Interculturalismo; Diversidade; Portugal

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALEXANDER, Michael. Cities and Labour Immigration: Comparing Policy Responses in

Amesterdam, Paris, Rome and Tel Aviv. Hampshire: Ashgate e-book, 2007.

COSTA, Paulo Manuel. Comunidade Política, Imigração e Coesão Social: O caso português.

Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian; Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2012.

DIÁRIO DA REPÚBLICA. Resolução do Conselho de Ministros nº 63-A/2007. Aprova o Plano

para a Integração dos Imigrantes (PII). Diário da República, n. 85, p. 2964(1)-2964(23), 3 maio

Disponível em: . Acesso em: 24 março. 2014.

______. Resolução do Conselho de Ministros nº 74/2010. Aprova o II Plano para a Integração dos

Imigrantes (2010-2013). Diário da República, n. 182, p. 4097-4116, 17 set. 2010. Disponível

em: . Acesso em: 24 março. 2014.

GARCÊS, FERNANDO. De la interculturalidad como armónica relación de diversos, a una

interculturalidad politizada. In: MORA, David (Ed.). Interculturalidad Crítica y Descolonización:

Fundamentos para el debate. La Paz: III-CAB, 2009. p. 21-49.

WALSH, Catherine. Interculturalidad y colonialidad del poder. Un pensamiento y posicionamento

otro desde la diferencia colonial. In: ______.; LINERA, Álvaro García; MIGNOLO, Walter.

Interculturalidad, descolonización del estado y del conocimiento. Buenos Aires: Del Signo,

WOOD, Phil; LANDRY, Charles. e Intercultural City: Planning for Diversity Advantage.

London: Earthscan, 2008.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7984.2015v14n30p56

Direitos autorais 2015 Política & Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Visite nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/revistapoliticaesociedade/

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Revista Política & Sociedade - ISSNe 2175-7984
Florianópolis - SC - Brasil

CNPq CAPES