Interações entre Estado e sociedade civil na construção do FEAPER e Programa Camponês do Rio Grande do Sul

Edmundo Hoppe Oderich, Cátia Grisa, Vinícius Jean Barth

Resumo


Na esteira das abordagens relacionais sobre as interações entre Estado e sociedade civil e das discussões sobre construção e mudança em políticas públicas, o artigo analisa os processos de re- formulação do Fundo Estadual de Apoio aos Pequenos Estabelecimentos Rurais (FEAPER) (2011) e de criação do Programa Camponês (2013), no Governo do Estado do Rio Grande do Sul. A análise se apoia no modelo dos múltiplos fluxos e na abordagem das coalizões de interesses, tendo a perspectiva das redes como pano de fundo, entendendo tais abordagens como promissoras para analisar o padrão diferenciado de relação entre Estado e movimentos sociais e sindicais observado na (re)formulação das políticas em foco. Também se faz uso das ideias de permeabilidade do Estado e trânsito institucional, evidenciando sua proximidade com as noções de empreendedores de políticas e de policy brokers, por sua vez, associadas a determinados atores analisados. Avalia-se que os referenciais utilizados apresentam interfaces teóricas promissoras para analisar processos de formação de agenda e criação de políticas públicas.


Palavras-chave


FEAPER; Programa Camponês; Múltiplos fluxos; Coalizões de interesse; Permeabilidade do Estado

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABERS, R.; SERAFIM, L.; TATAGIBA, L. Repertórios de interação Estado-sociedade em um Estado heterogêneo: a experiência na Era Lula. Dados, v. 57, n. 2, p. 325-357, 2014.

ADAM, S.; KRIESI, H. The network approach. In: SABATIER, P. A. Theories of the Policy Process. Westview Press, 2007.

AVRITZER, L. Instituições participativas e desenho institucional: algumas considerações sobre a variação da participação no Brasil democrático. Opinião pública, v. 14, n. 1, 2008.

BAUMGARTNER, F.; JONES, B. Agenda dynamics and policy subsystmens. The Journal of Politcs. V. 53, n. 4, 1991.

BOLTER, J. A. G. Interfaces e cogestão nas políticas para agricultura familiar: uma análise do Programa Nacional de Habitação Rural. Porto Alegre. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013.

CAPELLA, A.C.N. Perspectivas teóricas sobre o processo de formulação de políticas públicas. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais, Rio de Janeiro, n. 61, 2006.

CAPELLA, A.C.N.; BRASIL, F.G. Subsistemas, comunidades e redes: articulando ideias e interesses na formulação de políticas públicas. Revista do Serviço Público, v. 66, n. 3, p. 449-474, 2015.

CONTI, Irio L. Organizações sociais e políticas públicas: inserção da Fetraf-Sul nas políticas públicas de segurança alimentar e nutricional. Porto Alegre. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016.

DAGNINO, E. Sociedade civil, espaços públicos e a construção democrática no Brasil: limites e possibilidades. In: DAGNINO, E. Sociedade civil e espaços públicos no Brasil. São Paulo (SP): Paz e Terra, 2002, p. 279-302.

DOLOWITZ, D. P. MARSH, D. Learning from Abroad: the role of policy transfer in contemporary policy-making. Governance: an International Journal of Policy and Administration, v. 13, n. 1. 2000.

DUQUE, G. Água para o desenvolvimento rural: a ASA e os Programas P1MC e P1+2 – Desafios da participação sociedade civil – governo. In: GRISA, C. SCHNEIDER, S. Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, p. 201-2016, 2015.

ELIAS, N. Introdução à Sociologia. Lisboa: Edições 70, 2008.

EVANS, P. O Estado como problema e solução. Lua Nova, São Paulo, n. 28-29, apr./1993.

FERNANDES, B. M. Políticas públicas, questão agrária e desenvolvimento territorial rural no Brasil. In: GRISA, C. SCHNEIDER, S. Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, p. 381-400, 2015

FOUILLEUX, È. La PAC et ses réformes. Paris: L’Harmattan, 2003.

FOUILLEUX, È. Entre production et institutionnalisation des idées: la réforme de la politique agricole commune. Revue française de science politique, v.50, n.2, p. 277-306, 2000.

GIUGNI, M.; PASSY, F. Contentious politics in complex societies: New social movements between conflict and cooperation. In: GIUGNI, M.; McADAM, D.; TILLY, C. From contention to democracy. Lanham: Rowman & Littlefield Publishers, 1998

GOERGEN, S.; LEAL, M. A hora e a vez de um Programa Camponês. 2015. Disponível em: http://padrejosimo.com.br/site/artigos. Acesso em: 05 out. 2017.

GRISA, C. Políticas públicas para a agricultura familiar no Brasil: produção e institucionalização das ideias. Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Desenvolvimento, Sociedade e Ambiente). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 2012.

GRISA, C.; SCHNEIDER, S. Três Gerações de Políticas Públicas para a Agricultura Familiar e Formas de Interação entre Sociedade e Estado no Brasil. In: GRISA, C. SCHNEIDER, S. Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS, p. 19-50, 2015.

GULLO, M. C. R. Fundo Estadual de Apoio aos Pequenos Estabelecimentos Rurais (FEAPER): uma análise dos 10 anos, com ênfase no problema da inadimplência. Dissertação (Mestrado em Economia Rural). Programa de Pós-graduação em Economia Rural (UFRGS). Porto Alegre, 2001.

HAAS, P.M. Introduction: Epistemic Communities and International Policy Coordination. International Organization, v. 46, n. 1, p. 1-35, 1992.

HASSENTEUFEL, P. Sociologie politique: l’action publique. Paris: Armand Colin, 2º edition, 2008.

JONES, C. An introduction to the study of public policy. Belmont: Duxbury Press, 1970.

JOBERT, B.; MULLER, P. L’état en action. Paris: PUF, 1987.

KINGDON, J. Juntando as coisas. In: SARAIVA, E.; FERRAREZI, E. Políticas públicas. Brasília: ENAP, 2006a, p. 225-247.

KINGDON, J. Como chega a hora de uma ideia? In: SARAVIA, E.; FERRAREZI, E. Políticas públicas. Brasília: ENAP, 2006b. V. 1. p. 219-225.

KINGDON, J. Agendas, alternatives and public policies. Boston (Mass): Little, Brown and Co, 1984.

LA VIA CAMPESINA. Brasil: Plan Campesino del MPA se convierte en programa de gobierno en Rio Grande del Sur y podría ganar ámbito nacional. 02 abr. 2015. Disponível em: https://viacampesina.org.es/. Acesso em: 05 out. 2017.

LOWI, T. The end of liberalism: ideology, policy and the crisis of public authority. New York, Norton, 1969.

MARQUES, E. C. Redes sociais, instituições e atores políticos no governo da cidade de São Paulo. São Paulo: Annablume, 2003.

MARQUES, E. C. Redes sociais e instituições na construção do Estado e da sua permeabilidade. Revista brasileira de ciências sociais, v.14, n.41, p.45-67, out.1999.

MARQUES, E. C. Redes Sociais e Permeabilidade do Estado: Instituições e Atores Políticos na Produção de Infra-Estrutura Urbana no Rio de Janeiro. Campinas. Tese (Doutorado). Universidade Federal de Campinas, 1998.

MASSARDIER, G. Cognição, políticas e ações públicas: entre coerência, fragmentação e aprendizados. In: BONNAL, P.; LEITE, S.P. (Org.) Análise comparada de políticas agrícolas: uma agenda em transformação. Rio de Janeiro: Editora Mauad, p. 69-92, 2011.

MÜLLER, A. L. A construção das políticas públicas para a agricultura familiar no Brasil: o caso do Programa de Aquisição de Alimentos. Porto Alegre. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2007.

MULLER, A. L.; SILVA, M. K.; SCHNEIDER, S. A construção de políticas públicas para a agricultura familiar o Brasil: o Programa de Aquisição de Alimentos. Revista estudos, sociedade e agricultura, v. 20, p. 139, 2012.

NIEDERLE, P. A.; FIALHO, M. A. V.; CONTERATO, M. A. A pesquisa sobre agricultura familiar no Brasil - aprendizagens, esquecimentos e novidades. Revista de economia e sociologia rural, v. 52, p. 9-24, 2014.

RHODES, R.A.W., Policy network analysis. In: Moran, M. et al. (eds.) The Oxford Handbook of public policy. Oxford: Oxford Univ. Press, 2006.

ROMANO, J. Redes de política pública na trajetória do setor público agrícola brasileiro. In: Bonnal, P.; Leite, S.P. (orgs.). Análise comparada de políticas agrícolas: uma agenda em transformação. Rio de Janeiro: Mauad, 2011.

SABATIER, P.A.; JENKINS-SMITH, H.C. The advocacy coalition framework : an assessment. In: SABATIER, Paul A. Theories of the policy process. Westview Press, 1999, p. 117-166.

SABATIER, P.A.; JENKINS-SMITH, H.C. Policy Change and Learning: an advocacy coalition approach. Westview Press, 1993.

SABATIER, Paul A.; SCHLAGER, Edella. Les approches cognitives des politiques publiques: perspectives américaines. Revue française de Science Politique, v.50, n.2, p. 209-234, abr., 2000.

SALLUM JR. B. Metamorfoses do Estado brasileiro no final do século XX. Revista brasileira de ciência sociais, v.18, nº.52, p. 35-54, 2003.

SCHMITT, C.J. Redes, atores e desenvolvimento rural: perspectivas na construção de uma abordagem relacional. Sociologias, n. 27, 2011, p. 82-112.

SILVA, M. K. S. Sociedade civil e construção democrática: do maniqueísmo essencialista à abordagem relacional. Sociologias, n. 16, 2006, p. 156-179.

SILVA, M. K. S.; OLIVEIRA, G.L. A face oculta(da) dos movimentos sociais: trânsito institucional e intersecção Estado-Movimento – uma análise do movimento de economia solidária no Rio Grande do Sul. Sociologias, n.28, 2011, p. 86-124.

SILVA, M. K. S.; SCHMITT, C. J. Políticas em rede: uma análise comparativa das interdependências entre o Programa de Aquisição de Alimentos e as redes associativas no Rio Grande do Sul e na Bahia. In: Encontro Anual da ANPOCS, 36, 2012, Águas de Lindóia (SP), Anais... Águas de Lindóia (SP): ANPOCS, 2012.

STONE, D. Tranfer and translation of policy. Policy Studies, v. 33, n. 6, 2012.

TACHER, M. Reseau. In: BOUSSAGUET, L.; JACQUOT, S.; RAVINET, P. Dictionnaire de politiques publiques, 2.ed. Paris: Presses de Sciences Po, 2006, p.366-371.

TILLY, C. Regimes and repertoires. Chicago: University of Chicago Press, 2006.

VIA CAMPESINA. Programa Camponês: Plataforma camponesa e operária por soberania alimentar. Porto Alegre: VIA CAMPESINA, 2014.

WEIBLE, C. M. SABATIER, P. A. A Guide to the Advocacy Coalition Framework. In.: FISCHER, F.; MILLER, G. J.; SIDNEY, M. S. (eds.). Handbook of Public Analysis: theory, politics and methods. USA




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7984.2018v17n40p373

Direitos autorais 2019 Política & Sociedade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Visite nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/revistapoliticaesociedade/

Creative Commons License

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.
Revista Política & Sociedade - ISSNe 2175-7984
Florianópolis - SC - Brasil

CNPq CAPES