Escolas inclusivas: o projeto Roma

Miguel López Melero

Resumo


Neste artigo são apresentadas brevemente as bases teóricas e algumas das questões que vêm sendo trabalhadas no Projeto Roma, projeto de pesquisa que se desenvolve na Facultad de Educación da Universidad de Málaga desde 1990. Sustentando a idéia da possibilidade de construção de uma escola sem exclusões, a argumentação passa pelos seguintes temas: O reconhecimento da diversidade do alunado como valor e não como defeito, ou a ruptura contra a classificação e a norma; a sala de aula como comunidade de convivência e de aprendizagem; a busca de um patrimônio cultural comum, diverso, compreensivo e transformador no alunado, ou a ruptura do currículo planificado; a necessária reprofissionalização do professorado para a compreensão da diversidade, ou a ruptura do professorado como técnico-racional; uma nova organização espaço-temporal para uma nova escola; a escola pública e a aprendizagem a partir da participação entre famílias e professorado, ou a ruptura das escolas antidemocráticas. A educação para a convivência democrática e participativa nos abre a esperança para a construção de um projeto de sociedade e de humanização novas, onde o pluralismo, a cooperação, a tolerância e a liberdade serão os valores que definirão as relações entre famílias e professorado, entre professorado e alunado, e entre professorado e comunidade educativa; onde o reconhecimento da diversidade humana esteja garantido como elemento de valor e não como marca social.

Palavras-chave


Inclusão; Exclusão; Diversidade; Inclusion; Exclusion; Diversity

Texto completo:

PDFA


P.Vista, eISSN 2175-8050, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.

 

 

Creative Commons License
Ponto de Vista: Revista de Educação e Processos Inclusivos, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-8050 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >