Lactato mínimo em protocolo de rampa e sua validade em estimar o máximo estado estável de lactato

Autores

  • Emerson Pardono Universidade Católica de Brasília. Brasília, DF. Brasil
  • Bibiano Madrid Universidade Católica de Brasília. Brasília, DF. Brasil
  • Daisy Fonseca Motta Universidade Católica de Brasília. Brasília, DF. Brasil
  • Márcio Rabelo Mota Universidade Católica de Brasília. Brasília, DF. Brasil
  • Carmen Silvia Grubert Campbell Universidade Católica de Brasília. Brasília, DF. Brasil
  • Herbert Gustavo Simões Universidade Católica de Brasília. Brasília, DF. Brasil

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2009v11n2p174

Palavras-chave:

Avaliação, Aptidão Física, Lactato, Evaluation, Aerobic fitness, Lactate.

Resumo

Os objetivos foram verificar a validade do lactato mínimo (LM) modelo rampa em determinar a intensidade de LM (ILM), bem como estimar uma intensidade de exercício correspondente ao máximo estado estável de lactato (IMEEL). Ainda, a possibilidade de identificar parâmetros de aptidão aeróbia e anaeróbia em um único teste de LM em ciclistas recreacionais. Participaram do estudo 14 ciclistas de nível regional, do sexo masculino, submetidos ao protocolo de LM em cicloergômetro (Excalibur–Lode), composto por um teste incremental com carga inicial de 75 watts e incrementos de 1 Watt a cada 6 segundos. A indução prévia de hiperlactatemia foi realizada através do teste anaeróbio de Wingate (TAW) (Monark–834E), com carga de 8,57% da massa corporal. Foram obtidos a potência pico (11,5±2,0 Watts/kg), potência média (9,8±1,7 Watts/kg), índice de fadiga (33,7±7 %) e lactatemia 7min após o TAW (10,5±2,3 mmol.L-1). O teste incremental identificou a ILM (209,1±23,2 Watts), e respectivas concentração de lactato (2,9±0,7 mmol.L-1), frequência cardíaca (153,6±10,6 bpm), e também a potência máxima (305,2±31 Watts). A IMEEL foi determinada a partir de 2 a 4 séries de 30 min em intensidade constante (207,8±17,7 Watts), não diferindo da ILM, apresentando boa concordância entre si. O teste LM em protocolo de rampa parece valido em identificar a ILM e estimar a intensidade do MEEL de ciclistas regionais. Ainda, parâmetros de aptidão anaeróbia e aeróbia também foram identificados durante uma única sessão.

Downloads

Publicado

2009-01-01

Edição

Seção

Artigos Originais