Prevalência de obesidade em escolares de 7 a 12 anos de uma cidade Serrana do RS, Brasil

Autores

  • Ricardo Rodrigo Rech Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.
  • Ricardo Halpern Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil
  • Cristine Boone Costanzi Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil
  • Mauren Lúcia de Araújo Bergmann Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil
  • Lidiane Requia Alli Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.
  • Airton Pozo de Mattos Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil
  • Leandro Trentin Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.
  • Lisiane Reis Brum Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2010v12n2p90

Palavras-chave:

Obesidade, Sobrepeso, Criança, Fatores de risco, Obesity, Overweight, Schoolchildren, Risk factors.

Resumo

A obesidade e o sobrepeso vêm aumentando suas prevalências em todo o mundo nos últimos anos. O objetivo do presente estudo foi estimar a prevalência de obesidade e sobrepeso em escolares de 7 a 12 anos (meninos e meninas), de uma cidade serrana do RS e verificar as possíveis associações com as seguintes variáveis: classe socioeconômica, aptidão aeróbica, hábitos alimentares e hábitos de lazer (sedentários e atividade física). Foram avaliados 1.442 escolares, através de um estudo transversal. As variáveis antropo-métricas estudadas foram massa corporal total e estatura. A obesidade foi definida pelo IMC, segundo sexo e idade. Foi realizada uma análise descritiva, bivariada e multivariada entre as variáveis independentes e o desfecho. As prevalências de obesidade e sobrepeso foram de 8% (IC=7,54 – 8,45) e 19,9% (IC= 19,62 – 20,17) respectivamente. As variáveis aptidão aeróbica (p< 0,000 - RP=0,59), prática de esportes fora do horário escolar (p=0,005 - RP=1,41), hábitos sedentários (televisão, vídeo game e computador) (p=0,004 - RP=1,50) e nível socioeconômico alto (p< 0,000 - RP=2,64) apresentaram associação estatística significante com obesidade e sobrepeso mesmo após ajuste na análise multivariada. As variáveis referentes a hábitos alimentares foram significativas na análise bivariada, mas não se mantiveram no modelo multivariado. As prevalências de obesidade e sobrepeso da população estudada encontram-se elevadas e devem ser motivo de preocupação das autoridades de saúde do município.

Biografia do Autor

Ricardo Rodrigo Rech, Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.

Ricardo Halpern, Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil

Cristine Boone Costanzi, Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil

Mauren Lúcia de Araújo Bergmann, Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil

Lidiane Requia Alli, Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.

Airton Pozo de Mattos, Universidade Luterana do Brasil. Canoas, RS. Brasil

Leandro Trentin, Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.

Lisiane Reis Brum, Universidade de Caxias do Sul. Caxias do Sul, RS. Brasil.

Downloads

Publicado

2010-07-01

Edição

Seção

Artigos Originais