Atividade física habitual de crianças e adolescentes mensurada por pedômetro e sua relação com índices nutricionais

Autores

  • Clara Suemi Costa Rosa Universidade Estadual Paulista. Rio Claro. Brasil.
  • Kelly Patrícia Messias Universidade Estadual Paulista. Presidente Prudente. Brasil.
  • Rômulo Araújo Fernandes Universidade Estadula Paulista. Presidente Prudente. Brasil
  • Camila Buonani da Silva Universidade Estadula Paulista. Presidente Prudente. Brasil
  • Henrique Luiz Monteiro Universidade Estadula Paulista. Bauru Brasil
  • Ismael Forte Freitas Júnior Universidade Estadula Paulista. Presidente Prudente. Brasil

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2011v13n1p22

Palavras-chave:

Pedômetro, Nível de Atividade Física, Adiposidade Corporal, Criança, Adolescente

Resumo

Monitoração dos níveis de prática de atividade física em segmentos da população jovem tem se tornado importante tema de interesse entre especialistas da área. O Objetivo do estudo foi verificar o nível de atividade física de escolares, baseando-se em duas recomendações vigentes, e analisar a existência de associações entre a quantidade de passos/dia e diferentes indicadores de adiposidade corporal. A casuística foi composta por 162 indivíduos de dez a 18 anos (65 do sexo masculino e 97 do sexo feminino). Foram calculados o Índice de Massa Corporal e o percentual de gordura por impedância bioelétrica. O nível de atividade física habitual foi mensurado por meio de “pedômetro” (New Lifestyles modelo NL-2000) e analisado de acordo com duas recomendações internacionais: Duncan et al. (masculino: 16.000 passos/dia e feminino: 13.000 passos/dia) e Tudor-Locke et al. (masculino: 15.000 passos/dia e feminino: 12.000 passos/dia). O teste t de Student e a ANOVA One-Away (Post Hoc – LSD) compararam os grupos formados. O nível de significância adotado foi de 5% (p£0,05). Dos resultados, apenas 18,5% da amostra cumpriu as recomendações propostas por Duncan e 25,9% cumpriram os pontos de corte propostos por Tudor-Locke et al.. Os adolescentes que não cumpriram as recomendações propostas por Duncan et al., apresentaram valores percentuais de gordura corporal maiores quando comparados aos jovens que cumpriram (p<0,05). Pode-se concluir que uma elevada taxa de jovens não cumpriu as duas recomendações analisadas, bem como, apenas um indicador de adiposidade associou-se com o cumprimento de umas das recomendações.

Downloads

Publicado

2011-12-30

Edição

Seção

Artigos Originais