Fatores Determinantes na aptidão cardiorrespiratória em Portugueses de diferentes etnias

Autores

  • Diana Aguiar Santos Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal
  • Analiza Mónica Silva Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal
  • Helena Santa-Clara Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal
  • Catarina Nunes Matias Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal
  • David A Fields University of Oklahoma. Department of Pediatrics. Children’s Hospital Foundation. Health Science Center. Oklahoma, USA.
  • Luís Bettencourt Sardinha Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2011v13n4p243

Palavras-chave:

Adiposidade, Adolescente, Etnia, Aptidão física.

Resumo

A aptidão cardiorrespiratória é um importante indicador de saúde em jovens. O objetivo do presente estudo foi analisar a influência da idade, sexo, adiposidade corporal e etnia na aptidão cardiorrespiratória em uma amostra de adolescentes portugueses. A amostra foi composta por 266 adolescentes, 112 rapazes (80 caucasianos e 32 Afro-Portugueses) e 154 moças(109 caucasianas e 45 Afro-Portuguesas) com idades entre os 12 e 18 anos. Para avaliação da aptidão cardiorrespiratória, foi utilizado o Teste de vai e vem de 20 metros, para a determinação do consumo máximo de oxigénio (VO2max). A impedância bioelétrica (BF300, OMROM) foi utilizada para a estimativa do percentual da massa gorda (%MG). Na análise estatística, foram utilizados modelos de regressão linear múltipla. As adolescentes do sexo feminino apresentaram valores inferiores de VO2max e superiores de %MG em comparação aos do sexo masculino. Em relação a etnia, as moças caucasianas apresentaram valores inferiores de VO2max quando comparadas com as afro-portuguesas. O modelo de regressão múltipla demonstrou que o %MG, a idade e a interação da idade com ser caucasiano e da idade com ser do sexo feminino foram determinantes significativos, apresentando uma associação negativa com a aptidão cardiorrespiratória. Os resultados sugerem que os adolescentes com maior adiposidade e os mais velhos apresentam um menor consumo máximo de oxigênio. Os dados parecem salientar a importância da promoção da aptidão física nas escolas ao longo da idade, especialmente, os adolescentes mais velhos e adequando a fatores determinantes, como o sexo e a etnia.

Biografia do Autor

Diana Aguiar Santos, Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal

Departamento: Laboratório de Exercicio e Saúde Área: Métodos e técnicas de avaliação da composição corporal e avaliação do dispendio energético

Analiza Mónica Silva, Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal

Helena Santa-Clara, Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal

Catarina Nunes Matias, Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal

David A Fields, University of Oklahoma. Department of Pediatrics. Children’s Hospital Foundation. Health Science Center. Oklahoma, USA.

Luís Bettencourt Sardinha, Technical University of Lisbon. Faculty of Human Kinetics. Exercise and Health Laboratory. Cruz-Quebrada, Portugal

Downloads

Publicado

2011-06-08

Edição

Seção

Artigos Originais