Associação entre percepção da imagem corporal e estágios de mudança de comportamento em acadêmicos de educação física

Autores

  • Elisa Pinheiro Ferrari Universidade Federal de Santa Catarina – Centros de Desportos Núcleo de Cineantropometria e Desempenho Humano. Florianópolis, SC. Brasil
  • Diego Augusto Santos Silva Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópolis, SC, Brasil Universidade Federal de Santa Catarina.
  • Edio Luiz Petroski Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópolis, SC, Brasil Universidade Federal de Santa Catarina.

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2012v14n5p535

Palavras-chave:

Atividade motora, Educação Física, Estudantes, Imagem corporal.

Resumo

Este estudo objetivou verificar a associação entre a percepção da imagem cor­poral e os estágios de mudança de comportamento para atividade física em acadêmicos de Educação Física. Participaram do estudo 236 universitários. Mensuraram-se a percepção da imagem corporal (escala de silhuetas), os estágios de mudança de comportamento para atividade física por meio de um questionário desenvolvido por Marcus et al. e variáveis sociodemográficas (sexo, idade, escolaridade dos pais, estado civil, curso, trabalho, moradia, turno de estudo, e renda). Utilizaram-se a análise descritiva, teste qui-quadrado, exato de Fisher e regressão multinomial, bruta e ajustada para estimar odds ratio (OR) e intervalos de confiança de 95% (IC95%). A prevalência de um comportamento inativo fisicamente foi de 18,2% para o sexo masculino e 23,9% para o feminino. A insatisfação com a imagem corporal esteve associada com os estágios de mudança de comportamento para o sexo feminino, sendo que as mulheres com um comportamento inativo fisicamente apresen­taram mais chance de insatisfação com a imagem corporal, tanto por magreza (OR: 9,69; IC95%: 1,05-89,30), quanto por excesso de peso (OR: 5,49; IC95%: 1,07-28,11), quando comparadas às satisfeitas com a imagem corporal. Sugere-se a elaboração de intervenções voltadas à adoção da prática regular de atividade física com vistas a promover uma melhor satisfação com a imagem corporal.

 

Biografia do Autor

Elisa Pinheiro Ferrari, Universidade Federal de Santa Catarina – Centros de Desportos Núcleo de Cineantropometria e Desempenho Humano. Florianópolis, SC. Brasil

Edio Luiz Petroski, Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Florianópolis, SC, Brasil Universidade Federal de Santa Catarina.

Publicado

2012-08-17

Edição

Seção

Artigos Originais