Influência do número de dias e de horas válidas de uso do acelerômetro na estimativa do nível de atividade física em pré-escolares de Recife, Pernambuco, Brasil

Autores

  • Rodrigo Antunes Lima Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.
  • Simone Storino Honda Barros Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.
  • Crivaldo Gomes Cardoso Júnior Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.
  • Gustavo Silva Universidade do Porto. Porto, Portugal
  • José Cazuza Farias Júnior Universidade Federal da Paraíba
  • Lars Bo Andersen Universidade do Sul da Dinamarca. Odense, Dinamarca
  • Mauro Virgilio Gomes Barros Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2014v16n2p171

Palavras-chave:

Acelerometria, Atividade física, Comportamento de saúde, Crianças pré-escolares, Exercício

Resumo

Poucos estudos têm pesquisado acerca do número de horas/dia e o número de dias de monitoramento que devem ser completados para se obter boa qualidade de dados por meio do uso de acelerômetros para crianças pré-escolares. O objetivo deste estudo foi analisar a influencia em se usar diferentes critérios para definir períodos de monitoramento válido na estimativa nos níveis de atividade física e no perfil da amostra. Crianças (n=180) com idade de três a cinco anos foram randomicamente selecionadas entre as participantes de um estudo longitudinal realizado em Recife, Brasil. As crianças usaram um acelerômetro GT1M (Actigraph) à direita da cintura por um período de sete dias consecutivos, incluindo o final de semana, empregando-se epochs de 15 segundos. Um total de 176 crianças foram incluídas no estudo (52,8% meninos; idade média de 4,3 anos [s=0,8]). Usando o critério de 10+ horas/dia de tempo de uso para definir um dia de monitoramento válido, 67,0% (n=118) e 36,9% (n=65) das crianças apresentaram 3+ e 5+ dias válidos, respectivamente. Quando o critério de 5+ horas/dia foi empregado o tempo despendido em atividades mo-deradas foi aproximadamente 10 minutos menor quando comparado ao critério de 10+ horas/dia. O critério de 10+ horas/dia para definir um dia de monitoramento válido induz uma redução no tamanho da amostra e o critério de 5+ horas/dia subestima o nível de atividade física moderada.

Biografia do Autor

Rodrigo Antunes Lima, Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.

Escola de Educação Física

Simone Storino Honda Barros, Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.

Escola de Educação Física

Crivaldo Gomes Cardoso Júnior, Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.

Escola de Educação Física

Gustavo Silva, Universidade do Porto. Porto, Portugal

Faculdade de Esporte

José Cazuza Farias Júnior, Universidade Federal da Paraíba

Departamento de Educação Física

Lars Bo Andersen, Universidade do Sul da Dinamarca. Odense, Dinamarca

Instituto de Ciências do Esporte e Biomecânica Clínica

Mauro Virgilio Gomes Barros, Universidade de Pernambuco. Recife, PE, Brasil.

Escola de Educação Física

Downloads

Publicado

2014-01-28

Edição

Seção

Artigos Originais