Novos horizontes para a normalização da aptidão cardiorrespiratória em crianças: Quebrando o paradigma

Autores

  • Giovani dos Santos Cunha McMaster University. Federal Institute of Education Science and Technology Farroupilha
  • Gabriela Tomedi Leites McMaster University
  • Brian Weldon Timmons McMaster University

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2014v16n6p709

Palavras-chave:

Alometria, Composição corporal, Consumo de oxigênio

Resumo

Métodos tradicionais de normalização da aptidão cardiorrespiratória (VO2max) têm sido considerado inadequados por não ajustarem adequadamente os efeitos do tamanho corporal em crianças, adolescentes e adultos. A alometria (Y=aXb) tem demonstrado ser um eficiente método para comparar indivíduos com diferentes dimensões corporais. Estudos que desejam comparar o VO2max em indivíduos heterogêneos em tamanho corporal deveriam usar uma metodologia que ajuste apropriadamente o efeito do tamanho corporal, evitando, assim, interpretações errôneas e conclusões equivocadas. Desta forma, recomendamos fortemente a aplicação de escalas alométricas em estudos que tenham como objetivo comparar a aptidão cardiorrespiratória em crianças e adolescentes com diferentes tamanhos corporais.

Biografia do Autor

Giovani dos Santos Cunha, McMaster University. Federal Institute of Education Science and Technology Farroupilha

Child Health & Exercise Medicine Program. Hamilton, Ontario.

Gabriela Tomedi Leites, McMaster University

Child Health & Exercise Medicine Program. Hamilton, Ontario.

Brian Weldon Timmons, McMaster University

Child Health & Exercise Medicine Program. Hamilton, Ontario.

Downloads

Publicado

2014-10-30

Edição

Seção

Ponto de Vista