Prevalência de síndrome metabólica e fatores associados em adolescentes de 11 a 17 anos

Autores

  • Durcelina Schiavoni Bortoloti Universidade Paranaense http://orcid.org/0000-0001-6976-3661
  • Juliana Pizzi Universidade Paranaense
  • Fernando Henrique Pavão Universidade Paranaense
  • Patricia Amaral Gurgel Velasquez Universidade Paranaense
  • Lediana Dalla Costa Universidade Paranaense
  • Rômulo Araujo Fernandes Universidade Estadual Paulista
  • Edilson Serpeloni Cyrino Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2015v17n6p683

Palavras-chave:

Adolescentes, Esportes, Obesidade, Síndrome metabólica

Resumo

A adoção de comportamentos de risco à saúde (reduzido nível de atividade física habitual, consumo inadequado de alimentos e nutrientes, entre outros) tem aumentado a prevalência de sobrepeso/obesidade, particularmente, em adolescentes. Assim, o número de disfunções e doenças metabólicas tem crescido nesta população. Portanto, o objetivo deste estudo foi identificar a prevalência de Síndrome Metabólica (SM) e analisar a sua associação com a prática esportiva e excesso de peso em adolescentes de 11 a 17 anos. Seiscentos e oitenta e três meninos (n = 301) e meninas (n = 382) foram selecionados aleatoriamente para comporem a amostra. A prevalência de SM foi estabelecida com base nos valores de glicose em jejum, triglicerídeos, lipoproteínas de alta densidade (HDL-c), circunferência de cintura e pressão arterial, de acordo com os pontos de corte recomendados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (2005). O estado nutricional, prática de esporte, nível socioeconômico e consumo de álcool foram analisados como fatores de risco associados a SM. A presença de um ou mais fatores de risco foi identificada em 39,5% e 22,5% da amostra, respectivamente. Os componentes da SM mais prevalentes foram HDL-c reduzida (44,7%), pressão arterial sistólica elevada (32,4%) e triglicérides elevado (18,6%). A presença de SM foi associada ao excesso de peso e a ausência da prática de esportes (P < 0,05). Os resultados indicaram uma prevalência total de SM na ordem de 5,4% em adolescentes de ambos os sexos. Adicionalmente, o excesso de peso e ausência da prática de esportes foram os principais fatores associados com a SM. 

Biografia do Autor

Durcelina Schiavoni Bortoloti, Universidade Paranaense

Instituto de Ciências Biológicas Médicas e da Saúde. Francisco Beltrão, PR. Brasil

Juliana Pizzi, Universidade Paranaense

Instituto de Ciências Biológicas Médicas e da Saúde. Francisco Beltrão, PR. Brasil

Fernando Henrique Pavão, Universidade Paranaense

Instituto de Ciências Biológicas Médicas e da Saúde. Francisco Beltrão, PR. Brasil

Patricia Amaral Gurgel Velasquez, Universidade Paranaense

Instituto de Ciências Biológicas Médicas e da Saúde. Francisco Beltrão, PR. Brasil

Lediana Dalla Costa, Universidade Paranaense

Instituto de Ciências Biológicas Médicas e da Saúde. Francisco Beltrão, PR. Brasil

Rômulo Araujo Fernandes, Universidade Estadual Paulista

Departamento de Educação Física. Presidente Prudente, SP. Brasil

Edilson Serpeloni Cyrino, Universidade Estadual de Londrina

Centro de Educação Física e Esporte. Grupo de Estudo e Pesquisa em Metabolismo, Nutrição e Exercício. Londrina, PR. Brasil

Downloads

Publicado

2015-12-30

Edição

Seção

Artigos Originais