Termorregulação em atletas de ginástica artística e meninas não atletas durante exercício no calor

Autores

  • Gabriela Tomedi Leites Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Paulo Lague Sehl Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Giovani dos Santos Cunha Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Adriano Detoni Filho Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Flavia Meyer Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2016v18n2p143

Palavras-chave:

Crianças, Calor, Exercício, Termorregulação

Resumo

Não está claro se a combinação de treinamento crônico intenso e a exposição ao calor durante a pré-adolescência melhoram as respostas termorregulatórias ao exercício em atletas de ginástica artística (GA). Objetivou-se comparar as respostas termorregulatórias e perceptivas entre atletas de GA e não atletas durante uma sessão de exercício nas condições de calor (CC) e termoneutra (CT). Sete atletas (8,7 ± 1,3 anos) e 7 não atletas (9,4 ± 1,5 anos) pedalaram por 30 minutos com carga (W) referente ~55% VO2pico, em CC (35˚C e 40% umidade relativa) e CT (24˚C e 50% umidade relativa). A temperatura retal (Tre), frequência cardíaca (FC), taxa de percepção de esforço, sensação e conforto térmico e irritabilidade foram medidas durante o exercício. Tre inicial foi similar entre atletas e não atletas em CC (37,2 ± 0,4 vs. 37,4 ± 0.2˚C, respectivamente) e CT (37,3 ± 0,2 vs. 37,3 ± 0.3˚C). Tre final foi similar entre os grupos (38,0 ± 0,2 vs. 38,2 ± 0.2˚C na CC; e 37,8 ± 0,2 vs. 37,9 ± 0.2˚C na CT). FC inicial foi menor nas atletas na CC (76 ± 7 vs. 91 ± 11 bpm, P = 0,01). No entanto, ao longo das pedaladas, foi similar em ambos os grupos. As respostas perceptivas foram similares entre os grupos, com exceção ao maior conforto térmico das atletas aos 10 minutos de pedalada (P= 0,003). As atletas de GA apresentaram respostas termorregulatórias similares as não atletas durante 30 minutos de pedalada em similar intensidade relativa nas CC e CT.

Biografia do Autor

Gabriela Tomedi Leites, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS. Brasil

Paulo Lague Sehl, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS. Brasil

Giovani dos Santos Cunha, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS. Brasil

Adriano Detoni Filho, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS. Brasil

Flavia Meyer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS. Brasil

Downloads

Publicado

2016-05-23

Edição

Seção

Artigos Originais