Prevalência e fatores associados à prática de atividades físicas no lazer: inquérito repetido em estudantes universitários

Autores

  • Sueyla Ferreira da Silva dos Santos Universidade Federal do Amazonas
  • Ismael Forte Freitas Júnior Universidade Estadual Paulista
  • Ana Maria Alvarenga Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Silvio Aparecido Fonseca Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Jair Sindra Virtuoso Junior Universidade Federal do Triangulo Mineiro
  • Thiago Ferreira de Sousa Universidade Federal do Triangulo Mineiro

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2016v18n5p577

Palavras-chave:

Atividades de lazer, Estudantes, Estudos longitudinais, Estudos transversais

Resumo

 

A prática de atividades físicas no lazer representa um comportamento que auxilia na obtenção de potenciais beneficios para a saúde. Os objetivos deste estudo foram i) comparar as prevalências de universitários ativos no lazer entre três inquéritos transvesais; ii) analisar os fatores associados à prática de atividade física no lazer, em cada inquérito. Foram realizados três inquéritos nos anos de 2010, 2012 e 2014. O desfecho deste estudo foram os ativos no lazer (≥1 dia por semana). As variáveis exploratórias foram as sociodemográficas e de vínculo com a universidade. As prevalências entre os inquéritos foram comparadas pelo teste qui-quadrado para tendência e a associação foi estimada pelas Razões de Prevalências. A participação foi de 1.084, 1.085 e 1.041 universitários nos anos de 2010, 2012 e 2014, respectivamente. As prevalências de ativos no lazer foram de aproximadamente 50% nos três inquéritos. As mulheres foram menos ativas no lazer nos três inquéritos. Os universitários vinculados aos cursos da Biomedicina, Geografia – bacharelado, Educação Física – licenciatura e Geografia – licenciatura foram associados com maiores razões de prevalências de prática de atividades físicas no lazer. Os universitários com menores razões de prevalências de prática de atividades físicas no lazer foram provenientes dos cursos de Química – licenciatura, Ciência da computação, Pedagogia e Letras (sem habilitação). Conclui-se que houve a estabilização da prevalência de universitários ativos no lazer ao longo do período de análise e que as mulheres apresentaram menores prevalências de prática de atividades físicas no lazer nos três inquéritos.

Biografia do Autor

Sueyla Ferreira da Silva dos Santos, Universidade Federal do Amazonas

Universidade Federal do Amazonas

Ismael Forte Freitas Júnior, Universidade Estadual Paulista

Universidade Estadual Paulista

Ana Maria Alvarenga, Universidade Estadual de Santa Cruz

Universidade Estadual de Santa Cruz

Silvio Aparecido Fonseca, Universidade Estadual de Santa Cruz

Universidade Estadual de Santa Cruz

Jair Sindra Virtuoso Junior, Universidade Federal do Triangulo Mineiro

Universidade Federal do Triangulo Mineiro

Thiago Ferreira de Sousa, Universidade Federal do Triangulo Mineiro

Universidade Federal do Triangulo Mineiro

Downloads

Publicado

2016-12-20

Edição

Seção

Artigos Originais