Tracking da atividade física em adolescentes entre 2010 e 2014

Autores

  • Paula Roldão da Silva Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Géssika Castilho dos Santos Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Waynne Ferreira de Faria Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Renan Camargo Corrêa Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Rui Gonçalves Marques Elias Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Antonio Stabelini Neto Universidade Estadual do Norte do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-0037.2018v20n1p64

Palavras-chave:

Adolescentes, Atividade motora, Sedentarismo

Resumo

Embora os benefícios da prática regular de atividade física (AF) estejam bem estabelecidos na literatura, estudos nacionais de rastreamento (tracking) ainda são escassos. O objetivo do estudo foi analisar o tracking da atividade física entre 2010, 2012 e 2014 em adolescentes de Jacarezinho, Paraná. Foram avaliados em 2014 adolescentes (idades: 15,6 ± 0,6 anos) que já tinham participado do levantamento em 2010 e 2012. A atividade física foi avaliada pelo questionário de Baecke nos domínios: escolar, esportivo e lazer. ANOVA para medidas repetidas foi adotada para comparar os índices de atividade física (IAF) entre 2010, 2012 e 2014. O coeficiente de correlação de Spearman foi empregado para associar os IAF obtidos em 2014 com os anos anteriores. Foi observada redução significativa em ambos os sexos nos índices total e escolar de 2012 e 2014 em comparação ao ano de 2010. O índice lazer também apresentou redução significativa no sexo masculino de 2012 a 2014 (p<0,05). Na correlação entre 2014 e os anos anteriores, os meninos demonstraram fraca associação no índice lazer em 2010 (rho=0,292). Já no sexo feminino, os valores foram significativos nos índices lazer e total (rho=0,263; rho=0,307) em 2010 e nos índices esportivo e total (rho=0,337; rho=0,332) no ano de 2012. Os achados indicam que a AF dos adolescentes diminuiu com o avanço da idade, tendo como resultado o tracking fraco a moderado.

Biografia do Autor

Paula Roldão da Silva, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná

Géssika Castilho dos Santos, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná

Waynne Ferreira de Faria, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná

Renan Camargo Corrêa, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná

Rui Gonçalves Marques Elias, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná

Antonio Stabelini Neto, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Universidade Estadual do Norte do Paraná

Downloads

Publicado

2018-03-14

Edição

Seção

Artigos Originais