Antropometria e composição corporal de crianças com diferentes características étnico-culturais no estado de Santa Catarina, Brasil

Autores

  • Adair da Silva Lopes Prof. Dr. Centro de Desportos/UFSC
  • Cândido Simões Pires Neto Prof. Dr. NuCIDH

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Antropometria, Composição corporal, Grupos étnicos, Crianças<p>Anthropometry, Body composition, Ethnic groups, Children

Resumo

Este estudo objetivou analisar variáveis antropométricas e da composição corporal em crianças, de 7 a 10 anos de idade, de 3 diferentes grupos étnico-culturais e um grupo miscigenado do Estado de Santa Catarina, Brasil. Participaram da amostra 1.757 crianças, sendo 858 do sexo masculino e 899 do sexo feminino, divididos em 3 grupos étnico-culturais (Portugueses n = 439; Alemães n = 434; Italianos n = 443) e um grupo miscigenado (n = 441). A amostra foi selecionada de forma intencional quanto aos locais e escolas, que atendiam à caracterização étnico-cultural desejada e conglomerada por sala de aula. Foram analisadas variáveis antropométricas (massa corporal, estatura corporal e diâmetros ósseos) e variáveis da composição corporal (percentual de gordura, massa de gordura, massa corporal magra, somatório de dobras cutâneas e índice de adiposidade). As variáveis antropométricas e da composição corporal foram analisadas via SPSS (1988), utilizando-se a estatística descritiva, a ANOVA ONE-WAY e o teste de comparação múltipla de Tukey (p < 0,05). De modo geral, os resultados permitem concluir que: a) nas variáveis antropométricas, nas idades de 7 e 10 anos, no sexo masculino, os grupos étnico-culturais italiano e alemão apresentaram resultados superiores ao grupo étnico-cultural português e similares ao grupo miscigenado. Poucas variáveis apresentaram diferenças estatisticamente significativas nas idades de 8 e 9 anos. No sexo feminino, embora em um número menor de variáveis, os grupos alemão e italiano também apresentaram resultados superiores ao grupo português. b) nas variáveis da composição corporal poucas diferenças foram verificadas entre os grupos, exceto na massa corporal magra, na qual o grupo português masculino apresentou resultados inferiores aos grupos étnicos alemão e italiano, aos 7 anos de idade, e resultados inferiores a todos os grupos, aos 10 anos de idade. Já no sexo feminino, somente na idade de 10 anos, o grupo português apresentou resultados inferiores ao grupo alemão na massa corporal magra. A maioria das crianças encontrava-se dentro do índice de adiposidade classificado como ótimo. Entretanto, verificou-se incidência de obesidade em torno de 10% da amostra, nos 4 grupos em ambos os sexos.

Biografia do Autor

Adair da Silva Lopes, Prof. Dr. Centro de Desportos/UFSC

Mais informações:
Currículo Lattes

Cândido Simões Pires Neto, Prof. Dr. NuCIDH

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

1999-01-01

Edição

Seção

Artigos Originais