Nível competitivo, tipo de recuperação e remoção do lactato após uma luta de judô

Autores

  • Emerson Franchini Faculdade de Educação Física da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brasil;
  • Monica Yuri Takito Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Brasil
  • Rômulo Cássio de Moraes Bertuzzi Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, Brasil.
  • Maria Augusta Peduti Dal’Molin Kiss Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Judô, Lactato, Nível técnico <p> Judo, Lactate, Technical level

Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar a influência do nível competitivo na remoção do lactato sangüíneo [La] durante a recuperação ativa (RA) e a recuperação passiva (RP) após uma luta de judô. Vinte e cinco judocas adultos do sexo masculino (10 atletas de elite – medalhistas em competições nacionais ou internacionais e 15 atletas não elite – não medalhistas nessas competições) foram submetidos, em dias diferentes, a uma luta de judô de 5min, seguida por 15min de RP ou RA (70% da velocidade de LAn, ≅ 50% VO2pico), determinadas aleatoriamente. A [La] foi medida antes, 1, 3, 5, 10 e 15min após cada luta. O VO2pico e a velocidade de limiar anaeróbio (VLAn) foram medidos em esteira rolante. A comparação foi feita através de uma ANOVA a três fatores (grupo, tipo de recuperação e tempo) com medidas repetidas, seguida por teste de Tukey. Houve efeito dos três fatores sobre a [La] e interação tempo-nível competitivo e tempo-tipo de recuperação. A [La] após a luta era menor no grupo elite comparado ao não elite, durante a RA comparada à RP e, como esperado, diminuía com o passar do tempo. As diferenças entre os grupos diminuíam durante o período. O oposto ocorria entre a RA e a RP. A diferença entre os grupos não pôde ser atribuída à potência e à capacidade aeróbias. Uma possível explicação para essa diferença pode ser uma menor ativação glicolítica em decorrência de nível técnico mais elevado no grupo elite comparado ao não elite.

Biografia do Autor

Emerson Franchini, Faculdade de Educação Física da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brasil;

Mais informações:
Currículo Lattes

Monica Yuri Takito, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, Brasil

Mais informações:
Currículo Lattes

Rômulo Cássio de Moraes Bertuzzi, Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, Brasil.

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2004-05-24

Edição

Seção

Artigos Originais