Os "ukemis" e o judoca: significado, importância, gosto e desconforto

Autores

  • Saray Giovana dos Santos UFSC
  • Sebastião Iberes Lopes Melo Professor Doutor do CEFID da Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Judô, Ukemi, Desconforto corporal, Judo, Physical discomfort

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar a opinião dos judocas sobre a prática dos “ukemis”, com relação ao signifi cado, importância, gosto e desconforto (físico e psicológico), e, sobre os materiais (tatames) utilizados para tal. Entrevistou-se durante as competições catarinenses de 2001, 86 judocas, com média de idade de 21,59 ± 6,49 anos. Analisando as respostas concluiu-se que o grupo: é heterogêneo quanto ao tempo de prática, porém homogêneo quanto à graduação, e apresentou um bom desempenho nos últimos dois anos; grande parte dos judocas não têm bem defi nido o signifi cado e a importância do “ukemi” para a prática do judô; o número dos “ukemis” realizados por treino é independente da graduação dos judocas; os judocas preferem o tatame sintético para os treinamentos em pé e competições, e o de palha, para o treinamento no solo; o desconforto sentido pelo judoca na realização dos “ukemis” independe do tempo de prática; a dor percebida pelo judoca independe tanto do gostar de realizar quanto do número de “ukemis” realizados por treino; a preferência pelo tipo de material para a prática em diferentes situações, independe do tempo de prática (experiência) do judoca.

Downloads

Publicado

2003-01-01

Edição

Seção

Artigos Originais