Indicadores de aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes do município de Marechal Cândido Rondon - Paraná, Brasil

Autores

  • Edilson Hobold Mestrado em Educação Física/CDS/UFSC

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Aptidão física relacionada à saúde, Crianças, Adolescentes

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar, através de uma abordagem transversal, as variáveis da aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes do município de Marechal Cândido Rondon, PR. A amostra foi composta por 2.337 escolares dos níveis de ensino fundamental e médio de 7 a 17 anos de idade. Para obtenção da amostra, em um primeiro momento, o município foi dividido em três regiões: centro, bairros e zona rural. O passo seguinte foi selecionar de forma aleatória as escolas que participaram deste estudo considerando a proporção de alunos em cada região. Por fim, os alunos foram selecionados também de forma aleatória por conglomerados. Os dados foram coletados através de medidas de crescimento, composição corporal e desempenho nos testes de aptidão física relacionada à saúde, propostos pela bateria FITNESSGRAM do Cooper Institute for Aerobics Research (1999), sendo que foram selecionados quatro testes. Na análise dos dados utilizou-se a estatística descritiva, correlação linear de Pearson, regressão múltipla e teste "t" de Student para amostras independentes. Os resultados apontaram que os valores de massa corporal, estatura e índice de massa corporal investigados apresentaram índices semelhantes aos observados em outros estudos desenvolvidos com populações similares no Brasil. Em relação à composição corporal, o gênero masculino apresentou uma massa corporal magra superior ao gênero feminino, com diferenças significativas aos oito, nove, dez, quinze, dezesseis e dezessete anos. Quando analisados os valores do percentual de gordura, observou-se que em todas as faixas etárias o gênero feminino apresentou valores significativamente superiores em relação ao masculino. Os resultados do teste de flexibilidade mostraram que não foram observadas diferenças estatisticamente significantes na maioria das faixas etárias. Nos testes de força/resistência abdominal, força/resist ência de membros superiores e resistência cardiorrespiratória o gênero masculino apresentou um melhor desempenho que o feminino principalmente após os nove anos de idade. Os resultados referentes às correlações entre o desempenho nas variáveis de aptidão física relacionada à saúde e as variáveis da composição corporal e de crescimento, observou-se que em ambos os gêneros a capacidade cardiorrespiratória e a força/resistência dos membros superiores se associaram com todas as variáveis de composição corporal e crescimento analisadas. Observou-se ainda, através da regressão múltipla que a estatura e a massa corporal foram as variáveis que mais influenciaram negativamente o desempenho de ambos os gêneros nos testes motores. Em relação ao alcance dos critérios de saúde estabelecidos pela FITNESSGRAM, observou-se que o gênero masculino apresentou níveis satisfatórios nos testes de flexibilidade, força/resistência abdominal e força/resist ência de membros superiores, enquanto que o gênero feminino, apenas nos testes de força/resistência abdominal e força/resistência de membros superiores. A capacidade cardiorrespiratória apresentou índices extremamente baixos de alcance de critérios para ambos os gêneros.

Biografia do Autor

Edilson Hobold, Mestrado em Educação Física/CDS/UFSC

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2003-01-01

Edição

Seção

Resumo de Dissertação e Teses