Fatores que geram violência no futebol: uma análise psicológica na região sul do Brasil

Autores

  • Mário Luiz C. Barroso UDESC
  • Ruy Jornada Krebs UDESC
  • Nivia Marcia Velho UFSC
  • Alex Christiano B. Fensterseiffer UFSC
  • Tatiana Marcela Rotta UDESC

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Violência, Futebol, Psicologia, Esportes. <p> Violence, Soccer, Psychology, Sports.

Resumo

Este trabalho se propôs a analisar, junto a psicólogos do esporte, quais são os principais fatores que originam atitudes agressivas em uma partida de Futebol profi ssional. Foram investigados 16 psicólogos que trabalhavam em equipes das primeiras divisões estaduais da região sul do Brasil, no primeiro semestre de 2004, sendo que estes responderam a uma questão fechada, numerando 5 fatores por ordem de importância. Os dados foram analisados de forma quantitativa e qualitativa, e apresentaram os seguintes fatores como os mais preocupantes para os psicólogos do esporte: importância do jogo (41 pontos), provocações de adversários (37), comportamento do técnico (33), rendimento da equipe (25) e placar adverso (23). Os resultados sugerem a necessidade de atitudes internas aos clubes, com atuação dos psicólogos do esporte, e externas, no que se refere à mudança de regras da modalidade no sentido de minimizar a agressividade em campo.

Biografia do Autor

Mário Luiz C. Barroso, UDESC

Mais informações:
Currículo Lattes

Ruy Jornada Krebs, UDESC

Mais informações:
Currículo Lattes

Nivia Marcia Velho, UFSC

Mais informações:
Currículo Lattes

Tatiana Marcela Rotta, UDESC

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2007-06-15

Edição

Seção

Artigos Originais