Força isocinética de jogadores de futebol categoria sub-20: comparação entre diferentes posições de jogo

Autores

  • Luiz Fernando Goulart Preparador Físico do Departamento de Futebol Profi ssional da Ponte Preta
  • Raphael Mendes Ritti Dias Universidade de São Paulo
  • Leandro Ricardo Altimari Universidade de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Força muscular, Fadiga, Dinamômetro de Força Muscular. <p> Muscle strenght, Fatigue, Muscle Strenght Dynamometer.

Resumo

Durante uma partida de futebol são realizados inúmeros movimentos que envolvem a força muscular. Embora alguns estudos tenham analisado a força de jogadores de futebol, os resultados encontrados têm sido controversos, principalmente quando analisada a força em função da posição de jogo. O objetivo deste estudo foi comparar o pico de torque, trabalho muscular total, potência máxima e índice de fadiga isocinético dos músculos fl exores e extensores de joelho de jogadores de futebol que atuam em diferentes posições de jogo. Foram incluídos 78 atletas de futebol, pertencentes à categoria Sub-20, foram agrupados de acordo com a posição em campo de jogo: goleiros (n=7), zagueiros (n=14), laterais (n=16), volantes (n=11), meio campo (n=14) e atacantes (n=16). Foi realizada avaliação da força isocinética concêntrica dos músculos fl exores e extensores de joelho em dinamômetro isocinético da marca Cybex®, modelo Norm™ 6000 (CSMI, USA). A análise dos dados foi realizada por meio de estatística não-paramétrica sendo os valores expressos em mediana e semi-amplitude interquartílica. Foi empregado teste de Kruskal-Wallis e teste U de Mann-Whitney quando encontrados valores signifi cantes, com p<0,05. Nos músculos fl exores do joelho, observou-se menor pico de torque, trabalho muscular total e potência máxima nos zagueiros em comparação às outras posições e maior índice de fadiga dos laterais comparados aos atacantes. Nos músculos extensores de joelho, os goleiros apresentaram menor pico de torque e maior índice de fadiga comparado às demais posições. Os resultados do presente estudo indicaram diferenças na força entre as posições de jogo, especialmente nos zagueiros, laterais e goleiros. Essas informações sugerem que o posicionamento tático dos jogadores durante a partida, parece ter infl uência nos níveis de força isocinética em jogadores de futebol.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Goulart, Preparador Físico do Departamento de Futebol Profi ssional da Ponte Preta

Mais informações:
Currículo Lattes

Raphael Mendes Ritti Dias, Universidade de São Paulo

Mais informações:
Currículo Lattes

Leandro Ricardo Altimari, Universidade de Campinas

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2007-06-15

Edição

Seção

Artigos Originais