“Equação de faulkner” para predizer a gordura corporal: O fim de um mito

Autores

  • Cândido Simões Pires Neto Universidade Tuiuti do Paraná, UTP
  • Maria Fátima Glaner Universidade Católica de Brasília, UCB/DF

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Composição corporal, Antropometria, Validade dos testes, Dobras cutâneas. <p> Body composition, Anthropometry, Validity of tests, Skinfold thickness.

Resumo

A suposta “equação de Faulkner” para estimar a gordura corporal relativa (G%) tem sido usada em diferentes amostras, para ambos os sexos e com diferentes propósitos. Portanto, este estudo teve por finalidade trazer algumas considerações de cunho histórico para resgatar a sua introdução e divulgação no Brasil e, analisar sua origem e aplicabilidade. Há evidências de que esta equação foi introduzida no Brasil pelo LABOFISE da UFRJ e LAPEX da UFRGS. Sua origem está na combinação, feita por Yuhasz, dos coefi cientes de regressão e intercepções e/ou do erro padrão de estimativa e coeficiente de determinação, das equações desenvolvidas por ele mesmo, para homens jovens e adultos. Doravante, esta “equação de Faulkner” deve ser chamada de equação de Yuhasz (np: não publicada). Existem evidências que nenhuma equação foi desenvolvida por Faulkner para nadadores. A equação de Yuhasz (np) pode ser uma boa opção para estimar a G% em homens jovens, treinados fisicamente.

Biografia do Autor

Cândido Simões Pires Neto, Universidade Tuiuti do Paraná, UTP

Mais informações:
Currículo Lattes

Maria Fátima Glaner, Universidade Católica de Brasília, UCB/DF

Mais informações:
Currículo Lattes

Downloads

Publicado

2007-09-20

Edição

Seção

Ponto de Vista