O vértice do triângulo: Dom Casmurro e as relações de gênero e sexualidade no fin-desiècle brasileiro

Richard Miskolci

Resumo


A partir de uma perspectiva teórica queer, o artigo explora as transformações nas relações de gênero e sexualidade na sociedade brasileira do final do século XIX. Associa à reconstituição histórica do período uma análise sociológica do triângulo amoroso de Dom Casmurro de maneira a fornecer elementos para uma compreensão não heteronormativa de nossa história. O foco na obra de Machado de Assis permite explorar o temor social e a recusa violenta da transgressão da ordem sexual da época por uma mulher supostamente adúltera e um homem enamorado e provável amante de sua esposa. O vértice do triângulo é sempre um/ a outro/a e, por mais que o identifiquemos com uma personagem, ela é apenas o simulacro do que sua época e sociedade rejeitavam como desestabilizador da ordem vigente das relações amorosas e sexuais.


Palavras-chave


Dom Casmurro; Triângulo Amoroso; Heterossexualidade Compulsória; Homofobia; Heteronormatividade; Teoria Queer

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2009000200014

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.