40 anos de independência. Uma reflexão em torno da condição da mulher angolana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Mulher, Angola, Independência

Resumo

A comemoração dos 40 anos de independência de Angola constitui o ponto de partida para fazermos um balanço sobre a condição e a posição da mulher naquele país ao longo desse período. Por se tratar de um período longo, marcado por inúmeros acontecimentos que de uma forma ou de outra moldaram o país, dividimos a nossa análise em três momentos distintos: o primeiro corresponde ao período pós-independência, caracterizado pela luta das mulheres pelo reconhecimento da sua condição e pela sua afirmação; o segundo compreende o período pós-guerra (2002-2015), caracterizado por um crescimento económico significativo, de expectativas, sonhos e de esperança na melhoria da sua condição e posição na sociedade. O terceiro momento, mais atual, corresponde à análise da realidade, numa confrontação entre os dados recolhidos e a realidade observada que nos leva a concluir que as condições de vida da mulher angolana, e em particular a sua posição na sociedade é, de longe, muito mais complexa do que aquela que os documentos nos transmitem

Downloads

Publicado

2016-09-19

Edição

Seção

Dossiê: Dinâmicas de Gênero e Feminismos em Contextos Africanos