O discurso cristão sobre a “ideologia de gênero”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Ideologia de Gênero, Movimentos Sociais, Política, Religião

Resumo

Este artigo realiza uma genealogia do discurso cristão sobre a “ideologia de gênero” que se difundiu em nossa sociedade nos últimos anos e tem pautado uma série de projetos de leis em tramitação nas diferentes instâncias do poder legislativo brasileiro. Neste sentido, revela-se que a formulação deste discurso por intelectuais católicas/os começou nos anos 90, como uma reação às iniciativas das feministas que conseguiram inserir a categoria gênero nos documentos das conferências sociais da ONU. Nas sessões seguintes, é analisada a disseminação deste discurso cristão na esfera política e na sociedade civil por parte de atores católicos e evangélicos que rejeitam a adoção da categoria de gênero nas políticas públicas. Nas considerações finais, são indicados os desafios a serem enfrentados pelos movimentos feministas e LGBTT nos próximos anos.

Biografia do Autor

Maria das Dores Campos Machado, UFRJ

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1980), mestrado em Sociologia pela Sociedade Brasileira de Instrução - SBI/IUPERJ (1989) e doutorado em Sociologia pela Sociedade Brasileira de Instrução - SBI/IUPERJ (1994). Realizou Pós-doutorado na PUC/SP entre 08/2011 e 07/2012, bem como no Instituto de Desarrollo Económico y Social de Buenos Aires em 2005. Atualmente é Professora Associada Nível 4 da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisadora 1c do CNPq. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Religião, atuando principalmente nos seguintes temas: pentecostalismo, evangélicos, sociedade, política e gênero.

Downloads

Publicado

2018-08-13

Edição

Seção

Artigos