Notas sobre A mulher na sociedade de classes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2021v29n176731

Palavras-chave:

sociologia, feminismo, gênero, classe, marxismo

Resumo

Este artigo tem como objetivo apontar a importância do estudo inaugural de Heleieth Saffioti, A mulher na sociedade de classes: mito e realidade (1969), tanto para o desenvolvimento do pensamento feminista brasileiro quanto para a pesquisa sociológica desenvolvida por e sobre mulheres na América Latina. Seguindo as instruções de Antonio Candido (2013), analisamos o livro como quem observa um tríptico: como centro, a teoria do materialismo histórico; na lateral esquerda, uma profunda análise do papel que a mulher ocupa nas sociedades ocidentais capitalistas em geral e no Brasil, em particular; na lateral direita, uma crítica feroz aos mitos que cercam as ideias sobre o proceder científico de homens e mulheres.

Biografia do Autor

Carla Cristina Garcia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Mestre e doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo com pós-doutorado pelo Instituto José Maria Mora (México, DF). É professora da PUC/SP no Departamento de História e no Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social e autora de diversos livros.

Referências

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo: fatos e mitos. Tradução de Sérgio Milliet. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1980.

BRAIDOTTI, Rosi. “Teorías de los estudios sobre la mujer: algunas experiencias contemporáneas en Europa”. Historia y Fuente Oral, Barcelona, n. 6, p. 3-17, 1991. Disponível em https://www.jstor.org/stable/27753325?seq=1. Acesso em 25/01/2020.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CANDIDO, Antonio. “Prefácio”. In: SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013. p. 27-29.

FRIEDAN, Betty. A mística feminina. Rio de Janeiro: Vozes, 1974 [1963].

GONÇALVES, Renata. “O pioneirismo de A mulher na sociedade de classes”. In: SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013. p. 11-25.

HILLMAN, James. “As virtudes da cautela: um apelo ao despertar de nossas respostas estéticas”. Tradução de Norma Telles. Margem, São Paulo, n. 15, p. 87-93, 2002. Disponível em https://www.pucsp.br/margem/pdf/m15jh.pdf. Acesso em 27/01/2020.

KLEIN, Viola. El carácter femenino: historia de una ideología. Buenos Aires: Paidós, 1951.

LAURETIS, Teresa de. Technologies of gender. Bloomington: Indianna University Press, 1987. Disponível em https://keepypsiblack.files.wordpress.com/2016/02/lauretis-teresa-de-technologiesof-gender-essays-on-theory-film-and-fiction.pdf. Acesso em 25/01/2020.

LYON, E. Stina. “Viola Klein: forgotten émigré intellectual, public sociologist and advocate of women.” Sociology, v. 41, n. 5, p. 829-842, 2007.

MANNHEIM, Karl. “Introducción”. In: KLEIN, Viola. El carácter femenino: historia de una ideología. Buenos Aires: Paidós, 1951. p. 7-10.

MOTTA, Daniele Cordeiro. “Desvendando Heleieth Saffioti”. Lutas Sociais, São Paulo, v. 22 n. 40, p. 149-160, jan./jun. 2018. Disponível em https://revistas.pucsp.br/index.php/ls/article/view/46662. Acesso em 28/01/2020.

PÉREZ SEDEÑO, Eulalia. “Hechos, teorías e ideología: Viola Klein y la sociología del conocimiento científico”. Athenea Digital, Belaterra, Espanha, v. 12, n. 2, p. 113-126, 2012. Disponível em https://www.raco.cat/index.php/Athenea/article/view/256036. Acesso em 24/11/2019.

PERROT, Michelle (Dir.). Une histoire des femmes est-elle possible? Marseille: Rivages, 1984.

PINTO, Céli Regina Jardim. “O feminismo bem-comportado de Heleieth Saffioti (presença do marxismo)”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 321-333, jan./abr. 2014.

ROSSANDA, Rossana. “Sobre la cuestión de la cultura femenina”. Debats, Valencia, n. 7, p. 27-34, 1984.

RUBIN, Gayle. “The traffic in women: notes on the ‘political economy’ of sex”. In: REITER, R. Rayna (Ed.). Toward an anthropology of women. New York: Monthly Review Press, 1975. p. 157-210.

SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SAFFIOTI, Heleieth. “Entrevista: Heleieth Saffioti por ela mesma: antecedentes de A mulher na sociedade de classes”. [Entrevista cedida a] Renata Gonçalves e Carolina Branco. Lutas Sociais, São Paulo, n. 27, p. 70-81, 2º sem. 2011a. Disponível em https://revistas.pucsp.br/ls/article/view/18768. Acesso em 25/01/2020.

SAFFIOTI, Heleieth. “Entrevista com Heleieth Saffioti”. [Entrevista cedida a] Juliana Cavilha Mendes e Simone Becker. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 1, p. 143-165, 2011b. Disponível em https://www.redalyc.org/pdf/381/38118774012.pdf. Acesso em 30/01/2020.

SAFFIOTI, Heleieth. “Entrevista com Heleieth Saffioti”. [Entrevista cedida a] Natalia Pietra Méndez. MÉTIS: História & Cultura, v. 9, n. 18, p. 275-294, jul./dez. 2010.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero, patriarcado, violência. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular: Fundação Perseu Abramo, 2015.

SAFFIOTI, Heleieth. “Primórdios do conceito de gênero”. Cadernos Pagu, Campinas, n. 12, p. 157-163, 1999. Disponível em https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8634812/2731. Acesso em 20/01/2020.

SCOTT, Joan W. “El género: una categoría útil para el análisis histórico.” In: AMELANG, James S.; NASH, Mary (Eds.). Historia y género: las mujeres en la Europa Moderna y Contemporánea. Valencia: Alfons el Magnànim, 1990.

SCOTT, John. 50 grandes sociólogos contemporâneos. São Paulo: Contexto, 2010.

SPILLERS, Hortense J. “Cross-currents, discontinuities: black women’s fiction”. In: PRYSE, Marjorie; SPILLERS, Hortense J. (Eds.) Conjuring: black women, fiction, and literary tradition. Bloomington: Indiana University Press, 1985. p. 249-261.

STOLLER, Robert J. Sex and gender: the development of masculinity and femininity. New York: Science House, 1968.

TARRANT, Shira. When sex became gender. New York: Routledge, 2006.

TAVARES-DOS-SANTOS, José Vicente; BAUMGARTEN, Maíra. Contribuições da Sociologia na América Latina à imaginação sociológica: análise, crítica e compromisso social. Sociologias, Porto Alegre, n. 14, p. 178-243, dez. 2005. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-45222005000200009

TILLY, Louise A.; SCOTT, Joan W. Les femmes, le travail et la famille. Mardeille: Rivages, 1987.

Downloads

Publicado

2021-07-21

Edição

Seção

Heleieth Saffioti – 50 anos d’A Mulher na Sociedade de Classes