Negociando com a adversidade: reflexões sobre “raça”, (homos)sexualidade e desigualdade social no Rio de Janeiro

Laura Moutinho

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir como a dinâmica dos afetos e prazeres se cruza com a desigualdade social no circuito GLS carioca. Mais especificamente, será abordada parte da trajetória de vida de dois jovens homossexuais negros que vivem no subúrbio carioca e de um que vive na favela da Maré. O trabalho de campo evidenciou que nesse contexto os homossexuais masculinos mais escuros que moram nos subúrbios e nas favelas do Rio de Janeiro possuem um campo de manobra mais amplo do que aqueles nos quais se inserem rapazes e moças heterossexuais da região e, mesmo, as lésbicas e travestis de diferentes cores que habitam essas áreas.


Palavras-chave


homossexualidade, pobreza, raça/cor, Rio de Janeiro, relações afetivo-sexuais inter-raciais, desigualdade social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2006000100007

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.