O feminismo em novas rotas e visões

Matilde Ribeiro

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2006000300012

O presente texto se baseia no debate proposto por Mary Hawkesworth no artigo “A semiótica de um encontro prematuro: o feminismo em uma era pós-feminista”, orientando-se por um olhar latino-americano-caribenho sobre as transformações do feminismo e as conquistas das mulheres em momentos cruciais dessa articulação, relembrando fases memoráveis como a renovação dos ideais feministas, a autonomia do movimento de mulheres negras e sua interrelação com o ativismo negro e feminista, articulações internacionais sintonizados com a realidade/diversidade brasileira e a incorporação da agenda feminista nas instâncias governamentais. A autora expõe o dinamismo e a capacidade de retroalimentação do feminismo brasileiro, características que possibilitam a força necessária para sua sobrevivência e inovações harmonizadas com a evolução de valores sociais diante das conquistas decorrentes de sua existência nos cenários local, regional e global. Substancialmente, desenvolve o texto com ênfase no ativismo local como desencadeador de uma ação efetiva de Estado para eqüidade de gênero e raça.


Palavras-chave


feminismo; mulheres negras; racismo; políticas públicas; ações governamentais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2006000300012

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.