Desafios da linguagem no diálogo dos estudos feministas com os movimentos sociais

Autores

  • Ana Alice Alcantara Costa Universidade Federal da Bahia
  • Clarice Costa Pinheiro Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0104-026X2013000200013

Palavras-chave:

Produção de Conhecimento, Estudos Feministas, Tradução, Linguagem

Resumo

O texto analisa a importância da linguagem na tradução do conhecimento produzidona área dos estudos feministas e relações de gênero tendo em vista a assimilação dessesconteúdos por parte de públicos distintos nos processos de formação, em especial, aquelessetores que não dominam a linguagem acadêmica. Nessa perspectiva, busca-se analisar duasvertentes da linha editorial do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher – NEIM/UFBa:de um lado, a Coleção Bahianas, editada nos cânones da “liturgia acadêmica” e, do outro, ochamado “material educativo”, sustentáculo da atividade de extensão em que o eixo norteadoré o “se fazer entender”.

Downloads

Publicado

2013-11-21

Edição

Seção

Seção Especial REF 20 Anos