Donaldo Schüler em torno à tradução e o Finnegans Wake

Autores

  • Donaldo Schüller Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Mauri Furlan Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marie Hélène Torres Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1980-4237.2010n8p313

Palavras-chave:

James Joyce, Finnegans Wake, Tradução de Donaldo Schüler

Resumo

O depoimento a seguir foi concedido por Donaldo Schüler a Marie-Hélène Torres e Mauri Furlan, em 2004, de maneira informal, em seu hotel, durante o IV Encontro Nacional e III Encontro Internacional de Tradutores, em Fortaleza, CE, promovido pela ABRAPT. A conversação foi primeiramente gravada e posteriormente transcrita, admitindo-se então somente pequenas alterações necessárias à apresentação da textualização escrita. Inicialmente, este depoimento fazia parte de um projeto - não realizado - de publicação de relatos de tradutores. Durante a organização deste número temático da revista Scientia Traductionis, tivemos a oportunidade de recuperá-lo e apresentá-lo em um contexto talvez ainda mais propício.

Biografia do Autor

Donaldo Schüller, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

"Donaldo Schüler (1932), professor titular na UFRGS, é conhecido como um dos principais tradutores brasileiros contemporâneos, dentre cujas traduções destacam-se Finnegans Wake/Finnicius Revém, de James Joyce, Odisséia, de Homero, Antígona, de Sófocles, Banquete, de Platão, e Édipo em Colono, de Sófocles. Com sua tradução de Finnegans Wake, Schüler produziu a primeira tradução completa desta que é tida como a obra mais experimental, intrigante e complexa de James Joyce, publicada pela Editora Ateliê, de São Paulo."

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Ensaios & Entrevistas / Essays & Interviews