Poesia e (in)traduzibilidade na língua chinesa

Júlio Reis Jatobá

Resumo


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1980-4237.2013n13p213

Este artigo objetiva instigar uma breve discussão e reflexão sobre a questão da (in)traduzibilidade da poesia chinesa ao português. Para isso, primeiramente serão feitas algumas considerações sobre as línguas chinesas e a necessidade de situá-las em seus tempo-espaço adequados. Em seguida, haverá uma pequena revisão do que tem sido discutido por alguns teóricos ocidentais e chineses acerca da tradução poética e da tradução da poesia chinesa para línguas ocidentais.

ABSTRACT

This article aims to initiate a discussion and reflection on the issue of (un)translatability of Chinese poetry into Portuguese. First, some consideration will be given to the Chinese languages and the need to locate them in their appropriate context. That will be followed by a short review of some points of view presented by some Western and Chinese theoreticians on poetry translation and on the translation of Chinese poetry into Western languages.

Keywords: Translation of Chinese poetry; Chinese language; Poetry translation.

Palavras-chave


Tradução de poesia chinesa; Língua chinesa; Tradução poética.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Sci. Trad., © 2005, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 1980-4237

Creative Commons License
Scientia Traductionis is licensed under a Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.