Leitura de literatura em meio digital: a mediação pelo corpo

Emanoel Pires de Assis

Resumo


O artigo trata da possibilidade de se analisar e compreender a leitura de literatura em meio digital a partir de um viés que tem a fenomenologia da leitura literária como base de reflexão. Situando o corpo, nosso veículo de ser e estar no mundo e meio pelo qual realizamos e vivenciamos nossas experiências, como espaço de mediação entre texto e leitor. Para a construção do nosso entendimento de leitura, lançamos mão de postulados teóricos que têm Merleau-Ponty, Roman Ingarden, Wolfgang Iser e Jean-Paul Sartre como linha condutora. Concluímos afirmando que é preciso que a leitura de literatura em meio digital torne-se um hábito para o leitor, no sentido proposto por Merleau-Ponty, ou seja, que é preciso incorporar novas estratégias de leitura que, em alguns casos, são solicitadas pela nova configuração do texto literário.

Palavras-chave


Leitura; Meio Digital; Fenomenologia; Corpo

Texto completo:

PDF/A

Referências


CABRERA, Daniel H. Lo tecnológico y lo imaginario: las nuevas tecnologías como creencias y esperanzas colectivas. Buenos Aires: Biblos, 2006.

CHAUÍ, Marilena. Experiência do pensamento: ensaios sobre a obra de Merleau-Ponty. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

CUPANI, Alberto. Filosofia da tecnologia: um convite. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2011.

DE JORGE, María Goicoechea; SANZ Amelia. What (cyber)reading for the (cyber)classroom?, Neohelicon, Volume 36, Number 2 / December 2009, Akadémiai Kiadó, Budapest, Hungary, 2009.

HAYLES, N. Katherine. Literatura eletrônica: novos horizontes para o literário. Trad. Luciana Lhullier e Ricardo Moura Buchweitz. São Paulo: Editora UPF, 2009.

IHDE, Don. Bodies in Technology. Electronic Mediations. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2002.

ISER, Wolfgang. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. Vol. I. Trad. Johannes Kretschmer. São Paulo: Editora 34, 1999.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. Trad. Carlos Alberto Ribeiro de Moura. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

_______. O olho e o espírito. Trad. Paulo Neves e Maria Ermantina Galvão Gomes Pereira. São Paulo: Cosac & Naify, 2004.

_______. A prosa do mundo. Trad. Paulo Neves. São Paulo: Cosac & Naify, 2012.

MÜLLER, Marcos José. Merleau-Ponty: acerca da expressão. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

SALES, Cristiano de. Uma Poética do uso para o meio digital. 2011. 135f. Tese (Doutorado em Teoria Literária) – Universidade Federal de Santa Catarina- UFPI, Florianópolis, 2011.

SANTOS, Alckmar Luiz dos; PRADO, Gilberto Brado. Processos, objetos e rizomas. Poeticas. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/cap/poeticas/ processos_objetos_rizomas.pdf. Acesso em: março de 2016.

SANTOS, Alckmar Luiz dos. Algumas questões sobre corpo e literatura. In: CECHINEL, André (org.). O lugar da teoria literária. Florianópolis: EDUFSC, 2016.

SARTRE, Jean-Paul. Que é a Literatura? 3. ed. São Paulo: Ática, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2016v13n1p141



Direitos autorais 2017 Emanoel Pires de Assis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.