Uma análise semiótica da releitura de “o corvo” em os Simpsons

Autores

  • Sílvia Maria Guerra Anastácio Universidade Federal da Bahia – UFBA
  • Célia Nunes Silva Universidade Federal da Bahia – UFBA, Salvador, Bahia, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2014v1n33p229

Palavras-chave:

Os Simpsons, The Raven, Edgar Allan Poe, Intertextualidade, Tradução intersemiótica

Resumo

Este artigo analisa o episódio The raven (O Corvo) do seriado Os Simpsons, criado a partir do texto poético homônimo de Edgar Allan Poe, escrito em 1845. O episódio dialoga com um conhecido clássico da literatura norte-americana que, ao ser transposto para animação, traz novas ressignificações ao texto de Poe e essa tradução intersemiótica é capaz de provocar discussões acerca de semelhante releitura. Cabe investigar as ressignificações dos signos da cultura de partida, do século XIX, na cultura de chegada, do século XX; ou buscar traços de ironia nesse diálogo intertextual em que há alusões a mitos, divindades e figuras da antiguidade clássica.  

Biografia do Autor

Sílvia Maria Guerra Anastácio, Universidade Federal da Bahia – UFBA

Professora Titular do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia. Doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (1998) e Pós-Doutorado em Literatura Comparada pela UFMG (2003). Universidade Federal da Bahia – UFBA. Salvador, Bahia, Brasil. E-email: smganastacio10@gmail.com

Célia Nunes Silva, Universidade Federal da Bahia – UFBA, Salvador, Bahia, Brasil

Professora do Departamento de Neurociência e Saúde Mental da FAMEB/UFBA e Supervisora da Residência Médica de Psiquiatria do Complexo HUPES/UFBA. Doutorado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia (1997). Universidade Federal da Bahia – UFBA. Salvador, Bahia, Brasil. E-email: celianunessilva@yahoo.com.br

 

 

Downloads

Publicado

2014-07-31

Edição

Seção

Dossiê de Tradução